Importância Profissional de uma Viagem Internacional

Quão importante e qual impacto pode ter uma viagem internacional para um professor de inglês? E quanto tempo deve durar essa viagem para ela ser profissionalmente significativa?
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Redseahorse 8140 1 13 146
Você talvez esteja se referindo a ' Experiência Internacional ', seja de estudos ou trabalhos, e não a ' viagem internacional '.

Bem, experiências no exterior que possam ser relevantes profissionalmente (estudos/trabalhos), para atuação na área do ensino, independente de países e durações, podem sim representar um diferencial importante, mas não determinante, já que diversos outros fatores costumam ser considerados num processo seletivo.

Estando eu envolvido também no campo da linguística há alguns anos, eu ousaria dizer: Na prática, isto parece ser bem relativo, depende muito da avaliação da empresa na qual se pretende trabalhar e da própria capacidade do indivíduo, inclusive a 'experiência no exterior' para alguns (na seleção) pode se revelar irrelevante e ineficaz, já para outros, o fato de jamais terem pisado em solo estrangeiro pode ter pouca influência 'negativa'.
Nesse caso, para se ter uma "experiência no exterior" seria importante ficar um período mais longo e não uma viagem de um mês por exemplo?
Avatar do usuário PPAULO 39745 6 32 695
Well, not trying to be a wet blanket here, but...
Redseahorse pointed out something that is really worth noticing, the experiential learning.
Since we are in a world in which there are students that go on vacation to Miami and talk about it as if they were going on weekends to grandparents´ house and they read the in-flight magazines as if they learn Brazilian magazines (in Portuguese, I mean). That applies to other English-speaking countries, and to the speakers of other languages as well. There are Brazilians everywhere, and people of other countries everywhere in Brazil.
It´s a stretch to think about a month trip as enriching and broadening the academic horizons to the point of dealing with them. I mean, to pass on knowledge about culture, the mores of English-speaking countries, difference in accents, grammar minutes (like similarities and differences between the English of the US vs that of the UK).
Only to mention some of it, but then I agree again with RedSea, it boils down to the skills of the teacher wannabe and the employer needs. One thing is plausible: that the candidate will be assessed (and his skills) against some selection criteria.
At least an interview could lay in store for the applicant, in which (for example) someone (or a panel of educators) could put out questions like "Let’s pretend it’s almost the first day of school and you are a teacher. How would you prepare your classroom?".
Of course, there are English schools and English schools. So, I am not the one to generalize, this is just for discussion´s sake, after all. Let´s wait for further comments.
Avatar do usuário PPAULO 39745 6 32 695
In short, it would depend on the level of the students one intends to teach English, to what level/grade is the teacher position, etc.