Curso de Inglês para Intercâmbio

Pessoal boa tarde, primeiramente é um prazer participar desse espaço, gostei muito da idéia do site, muito boa iniciativa mesmo, espero aprender muito aqui e colaborar também no que estiver ao meu alcance.

Bom, em Agosto agora tiro férias e vou passar um período de 34 dias nos USA, no qual farei um curso de idiomas na Embassy CES de New York por 4 semanas, o curso é o stardart, 20 lições por semana se não me engano, porém estou pensando em pegar o extensivo, 20+7.

Antes de solicitar a ajuda que me motivou a vir aqui, vou explicar um pouco da minha história com relação ao inglês, para que fique mais clara a minha situação.

Tenho 25 anos e nunca fiz aulas de inglês, com exceção das aplicadas no ginásio e colegial, que não valiam nada.

Apesar disso, tenho uma boa noção, acredito que por osmose, pelo tanto de contato que tenho com o idioma, por escutar muita música estrangeira, filmes legendados, e também por mexer diariamente com computador e internet desde os 12 anos de idade. O período que trabalhei no Citibank também me trouxe algum ganho.

Eu sempre tive o pensamento (totalmente errado e hoje reconheço) de que aulas não adiantavam lá muita coisa e que o custo era muito alto, que com o custo de um ano de um curso bom de inglês, a pessoa faz um intercâmbio e aprende muito mais e ainda adquire uma grande experiência cultural.

De fato o aprendizado e a experiência são realidades, quanto ao fato de só aprender de verdade no exterior, hoje vejo que isso não é uma verdade, ainda mais com a quantidade de recursos disponíveis atualmente. É possível sim aprender muito no Brasil, de modo que se aproveite melhor um intercâmbio, ir cru para o exterior, com 0% de conhecimento, sinceramente não acredito que traga grandes resultados.

Pois bem a minha viagem venho planejando desde o começo do ano, pois terminei a faculdade em Dezembro e esse ano resolvi que ia fazer essa viagem de qualquer jeito. Por sorte, essa visão de que aulas são necessárias, veio até mim uns meses atrás de modo que não irei para o intercâmbio apenas com o conhecimento que eu pensava ter (pois só quando fazemos aulas vemos o nível em que realmente estamos), eu tinha compreensão de que meu inglês se encontrava no seguinte nível:

- Ótimo listening.
- Boa leitura (Muitas vezes não conseguindo traduzir 100% ao pé da letra, mas compreendendo a idéia através da junção de uma palavra aqui, outra ali).
- Escrita básica.
- Conversação básica, suficiente para sobreviver.
- Gramática ruim.

Esse ponto da gramática ruim é que me fez procurar uma escola, quando você convive com o idioma como era o meu caso mas não o estuda, entendo que acontece o seguinte: O cérebro armazena uma coleção de palavras e expressões idiomáticas, através da memorização, e em uma situação de diálogo, de construção de frases, o estudante sabe muitas vezes o que falar mar não o porquê, não realiza a construção, mas sim uma consulta no cérebro de qual expressão ou frase atende aquela determinada situação. É assim que eu me encontrava até poucos meses atrás, conseguindo até conversar em um nível razoável, mas com erros de gramática, de tempos verbais, principalmente frases no passado, etc...

Cheguei a conclusão de que esse tipo de coisa, básica, mas que me faltava pela ausência de cursos, era o tipo de coisa que compensava mais aprender por aqui, e não utilizar um intercâmbio para isso, eu poderia aprender por aqui, e "gastar" o intercâmbio aprendendo e assimilando coisas mais complexas.

Então comecei a fazer aulas na Wizard pois tem uma unidade no prédio em que trabalho, e aproveitando um convênio que minha empresa tem com a escola, fiz um teste e entrei direto no livro 4, onde já se fala somente inglês em sala de aula. Concluo o livro 4 hoje, e apesar de não ter gostado muito da metodologia Wizard, é inegável que tive uma evolução nesse período, a intenção de sanar alguns conceitos básicos antes da viagem de certa forma foi atingido, porém não o suficiente, minha leitura melhorou, o listening, conversação, porém a gramática e regras ainda me pegam, sinto que posso evoluir mais, e esse é o motivo do meu tópico.

Viajo dia 31/07 então tenho exatamente um mês antes da partida e nesse período gostaria de intensificar ao máximo os estudos, vi que nessa época do ano devido as férias, muitas escolas fazem cursos intensivos de férias, com a duração exata de 1 mês, parecia o cenário ideal para minha situação, onde poderia ter aulas todos os dias, tendo uma ganho de aproximadamente 3 ou 4 meses de curso, em apenas um mês.

Porém tenho esbarrado na questão do preço, nas escolas boas, que são as que valem a pena investir, o preço está um pouco salgado, acima do que eu imaginava, eu até tenho uma grana guardada, mas para a viagem, e não quero mexer nessa grana pois tmb estou a 5 anos sem férias, então além do aprendizado, quero aproveitar e me divertir ao máximo por lá. Eu até tinha um pouco mais porém tive uns gastos inesperados nesses últimos 2 meses de modo que atualmente estou com o mínimo que tinha prometido para mim mesmo que levaria, então não quero mexer nessa quantia que até está em outra conta.

Bom, mas se for muito importante eu posso dar um jeito, pego um crédito pessoal no meu banco e divido em umas 3 ou 4x , etc..enfim, jeito tem , a minha dúvida é, seria essencial, seria muito importante esse intensivo agora? Que é eu sei que é, eu digo, seria essencial realizar esse estudo em uma escola? Pois apesar de não ter vocação para auto didata em outros assuntos, sinto que para o inglês eu tenho, pois eu gosto do idioma, descobri que não estou estudando só por uma questão de necessidade profissional, mas pq eu gosto do idioma, quero me aprofundar nele por prazer. Ou seja, de repente em vez de gastar essa grana alta em um intensivão, poderia comprar alguns bons livros e me enfiar neles nesse mês. Pois tem o fato tmb de que algumas pessoas defendem que intensivos não prestam, que a informação deve ser assimilada de maneira gradual...

A Cultura inglesa me ofereceu um valor interessante, já tinha visitado a Cellep, Berlitz e Wall Street Institute, as quais havia descartado, mas fui cotar na Cultura Inglesa onde pensei que seria os olhos da cara, e achei que o preço era na faixa do que eu imaginava. Vou lá hoje conhecer a escola de perto.

Ou seja, qual a opinião de vocês levando em conta custo benefício? Fazer um sacrifício e ir no intensivo em uma escola top como a cultura inglesa, ou investir no auto didatismo, que de certa forma é algo que será necessário mais pra frente pois ano que vem cursarei outra faculdade e ai não terei tempo para um curso tradicional.

Desculpem o post intenso e obrigado pela atenação.
MENSAGEM PATROCINADA Faça um teste de inglês e descubra seu nível em 15 minutos! Este teste foi desenvolvido por professores e linguistas certificados. O resultado sai na hora e com gabarito.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Daniel,
Independentemente da decisão que tomar a respeito destes 30 dias antes da sua viagem, recomendo reservar um tempinho para o planejamento do que vc vai fazer lá no exterior, tanto em termos de estudo como de aproveitar a viagem como um todo. Já vi casos de intercambistas que não se planejaram direito e acabaram perdendo oportunidades de prática do idioma em situações extra-classe.
Concordo Flavia, quanto a esse ponto eu já venho me planejando a alguns meses, e a idéia é interagir ao máximo com o idioma, nem que tenha que sentar na calçada e bater um papo com um mendigo, vou voltar até com calo na língua de tanto falar.
Bom atualizando aqui este pequeno blog, aliás pretendo fazer isso para que sirva como referência para outras pessoas que resolvam intensificar os estudos as vésperas de um intercâmbio.

Bom resolvi fechar com a Cultura Inglesa, unidade Vila Mariana.

Tinha feito algumas cotações em outras escolas também mas ali na região da Paulista, onde trabalho, o preço é muito elevado. Acabei me surpreendendo com o valor da Cultura Inglesa, pela excelente fama que a escola tem, mas vi que eles ganham na quantidade, entupindo uma sala de alunos rs, mas eu acho isso perfeitamente administravel, dependendo do professor é claro, tem professor que se perde mesmo em turmas de 6 alunos.

Bom hoje fui até a escola conhecer as instalações e fazer o teste de nível, e acabei entrando no nível Intermediate 1, que seria o 5 nível dentro da hierarquia que eles utilizam.

Gostei bastante da escola, os professores com quem conversei eram todos estrangeiros, o que fez o meu teste em especial, muito legal, soube interpretar perfeitamente o meu cenário de conhecimento. A biblioteca me impressionou também, muito bom para quem quer aprender material não falta. Gostei também da filosofia em relação ao material didático, outra mentalidade, você pode ir comprar o material onde quiser, nas condições que quiser, essas escolas que cobram materiais didáticos super faturados já mostram logo de cara um grande desrespeito.

Minhas aulas começam segunda e até o momento da minha inscrição, aproximadamente umas 13:00 deste sábado, tinham já 14 pessoas confirmadas, então eu era o 15º, acredito que deve ficar por aí, não vai chegar a lotação máxima de 20, mas também não tem pouca gente, mas pelo menos como o teste pega em vários pontos, acredito que não estarei em uma classe com pessoas desniveladas, isso é muito ruim, na minha sala da Wizard tinha uma garota que não sei como estava no book 4, ela deveria entrar, se existisse, no book -2, pq ela simplesmente não conseguia pronunciar uma palavra, fica uma situação desagradável em sala de aula.

Bom na medida do possível vou atualizando aqui.

abraço
Olá Daniel,
Também quero fazer um curso de 4 semanas em breve.
Estou meio perdido e agradeceria muito se pudesse compartilhar mais informações.
Como ficou sabendo dessa escola "Embassy CES "? Alguém recomendou?
Não sei qual cidade escolher... Pq escolheu New York?
Para aumentar o contato com a lingua, qual tipo de acomodação é melhor? HomeStay ou quarto compartilhado?
Vai utilizar alguma agencia como STB, World Study ou vai por conta própria?
Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Olá Luis,

Recomendo explorar toda a seção de intercâmbio, vai ter bastante informação útil pra vc lá.
Minha irmã estudou na Embassy CES de Gold Coast e gostou bastante.
Sobre acomodação = https://www.englishexperts.com.br/0 ... juda-mais/
Leve em consideração o clima do local e outros fatores que possam te atrair. Conheço gente que fazia questão de conhecer uma cidade x só porque um filme que ela gosta foi filmado lá. Tem gente que prefere cidadezinha pequena, sem badalação. Outros, fazem questão de ficar perto de praia. And so forth...
Dani, passado um tempo apos sua experiencia como você avalia a situação hoje? Obrigado.
Pessoal, no caso de intercâmbio de 1 mês nos EUA, qual o visto eu tenho que tirar?
Alexandre,

Depende do tipo de intercâmbio.

Se você pretende estudar, você pode vir tanto com o visto de estudante, quando o de turista, cada visto tem suas vantagens e desvantagens.
MENSAGEM PATROCINADA Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo patamar.

Clique aqui para conhecer o curso!
Mas para ir com o visto de turista tem alguma limitação? Tipo quantidade de horas que poderei cursar em um dia?
Eu entendi que sim, é possível ir com o visto de turista, mas não consegui identificar exatamente quais são as diferenças entre ir com o de Turista e o de Estudante.

No meu caso acho que não vai dar tempo de tirar o visto de Turista, visto que estou planejando a minha viagem para Maio deste ano, já estou com as férias marcadas mas ainda não tenho nem o passaporte. :oops: