A fluência como objetivo no aprendizado do inglês

Donay Mendonça 61950 22 99 1502
Olá Pessoal,

Frequentemente, vejo perguntas sobre o que fazer para aprender inglês e ser fluente. Na verdade, força de vontade e estudo são os dois ingredientes básicos e decisivos. Mas existem alguns atalhos que podem facilitar e motivar quem está aprendendo; um deles é tornar o estudo mais objetivo, com menos rodeios e mais resultados. Descobri isto há alguns anos - mais ou menos 12, e a partir daí tive a certeza de que era só uma questão de tempo. Ao observar alguns amigos meus que moraram no exterior, percebi que eles não liam textos, não estudavam muita gramática, mas tinham uma fluência muito boa. Ao investigar, descobri que eles sabiam um monte de ideias (frases) prontas em inglês que usavam nas situações do dia a dia, para trabalhar, estudar, etc. Depois disso, comecei a observar, anotar e tentar encontrar equivalentes (frases ou expressões) para tudo de mais importante que sabia em português - reduzi minhas leituras de textos apesar de ler muito sobre assuntos essenciais (saúde, família, diversão, etc). Com isso, comecei a esquecer menos o que aprendia e minha fluência decolou de vez, e até mesmo a leitura ficou mais fácil. Preencher as "lacunas" que nos impedem de comunicar é para mim o melhor caminho - ou seja, basear seu aprendizado naquilo que realmente vai usar no cotidiano, indo direto ao ponto com frases / ideias prontas para serem utilizadas na prática.

Bons estudos!
MENSAGEM PATROCINADA Faça um teste de inglês e descubra seu nível em 15 minutos! Este teste foi desenvolvido por professores e linguistas certificados. O resultado sai na hora e com gabarito.

Iniciar o Teste Online!
6 respostas
Ordenar por: Data

Alessandro 3580 3 11 83
Olá Donay,

Aproveitei a sua mensagem para responder uma pergunta de uma leitora enviada por email. Veja no link abaixo:

Existe algum atalho para a fluência?

By the way, parabéns pela explicação. Ficou ótima.

Abraço,

Donay Mendonça 61950 22 99 1502
Alessandro,

Fico contente em poder compartilhar experiências e ajudar, aprendo muito com isso também!

Valeu! ;)

Abraços,

Nathan Menezes 85 3
Tópico tava perdido mais é muito bom mesmo, eu ligo muito para textos e gramática, acho melhor dizer ligava, porque agora eu estou de olho na fluência e expressões. Vlw donay.

Jeffi Jiu Jitsu
Ótime post, me ajudou muito com minhas dúvidas, assim também é uma ótima forma de expandir bastante o meu vocabulário.

MoisesGSilva
É um pouco antigo esse tópico, ou melhor, muito rsrsrs. Gostaria que o Donay me respondesse a respeito dessa parte "...Depois disso, comecei a observar, anotar e tentar encontrar equivalentes (frases ou expressões) para tudo de mais importante que sabia em português..."

Você utilizava traduções mesmo ou buscava entender em inglês mesmo?

Donay Mendonça 61950 22 99 1502
É um pouco antigo esse tópico, ou melhor, muito rsrsrs. Gostaria que o Donay me respondesse a respeito dessa parte "...Depois disso, comecei a observar, anotar e tentar encontrar equivalentes (frases ou expressões) para tudo de mais importante que sabia em português..."

Você utilizava traduções mesmo ou buscava entender em inglês mesmo?
Oi Moises,

Sim, realmente muito antigo. Em relação às frases ou expressões, eu buscava os equivalente em inglês para o que era mais útil e comum em português. Não seriam traduções, mas sim frases ou expressões inteiras que transmitissem as mesmas ideias nos dois idiomas. Por exemplo:

We need to take a break. [Precisamos dar um tempo.]
Mary broke up with John. [Mary terminou o namoro com o John.]
I heard Mike moved to another city. [Eu ouvi falar que o Mike se mudou para outra cidade.]
Jack made up with his friend. [Jack fez as pazes com seu amigo.]
Her dog is missing. [O cachorro dela sumiu.]
My battery is dead. [A bateria do meu celular acabou.]

Dessa forma, eu não traduzia ao pé da letra, mas aprendia as expressões nos seus contextos práticos e reais de uso no dia a dia.