Como dizer "Um atrás do outro" em inglês

Avatar do usuário Simon Vasconcelos 4120 7 77
Aprenda a dizer um atrás do outro em inglês. Leia este artigo e amplie o seu conhecimento no idioma.

In tandem

Definições:

In single file. (McGraw-Hill Dictionary of American Idioms)
One behind another. (Oxford)

Exemplos de uso:

  • We marched to the door in tandem. [Nós marchamos até a porta, um atrás do outro.]
  • They moved in tandem. [Eles se moviam, um atrás do outro.]

Exemplo adicional:

"Two boys attempt to snatch the Olympic flame from a torchbearer as the convoy travels through Coventry. A group of five NHS workers are seen running in tandem through the city on Monday when two boys dressed in black dodge security and attempt to grab the torch, before being ushered away by police." The Guardian

See you next time!
MENSAGEM PATROCINADA Você sabe como está o seu nível de inglês? Teste agora GRÁTIS em apenas alguns minutos.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Avatar do usuário Donay Mendonça 46655 21 71 1068
Além do que foi mostrado, é possível utilizar one behind the other e one after the other para dizer um atrás do outro em inglês. Observe a seguir.

1. One behind the other

  • Walk in a circle, one behind the other. [Andem em círculo, um atrás do outro.]
  • They walk one behind the other. [Elas andam, uma atrás da outra.]

2. One after the other

  • Sybil ate three biscuits, one after the other. [Sybil comeu três bolachas, uma atrás da outra.]
  • I'll eat chocolates one after the other until the box is finished. [Eu vou comer chocolates, um atrás do outro, até a caixa acabar.]

Bons estudos.
Avatar do usuário Ricardo F. Bernardi 8580 16 156
QUERIDOS AMIGOS,

Se houver o entendimento de ordem ou posicionamento, em especial de pessoas num determinado ambiente, ou à maneira como elas estão se deslocando, acredito que a expressão in tandem seja um termo mais atual do que foi apresentado no tópico FILA INDIANA.

Uma observação quanto a expressão "um atrás do outro". Há momentos no idioma que certas palavras por mais que sejam antônimas com o passar do tempo, observa-se que elas apresentam a mesma ideia, mas forçar o mesmo significado é algo que não vejo com bons olhos.

Em outros entendimentos, e também de forma geral, as expressões one after the other e one behind the other podem ser utilizadas como sinônimas, mas com uma restrição. Eu me refiro ao significado das palavras behind e after.

Se for no sentido de posicionamento ou ordem de deslocamento, tal qual apresentados nas primeiras frases de exemplos do DONAY, acredito que o sinônimo se faz presente.

Porém, nas duas últimas frases, eu considero "uma atrás da outra" uma tradução equivocada e que força a desaprendizagem das palavras-chave behind (atrás) e after (após), seja no inglês e no português. Considero estranho pensar que as bolachas foram ingeridas uma atrás da outra, sendo que isso acontece pela lógica uma após a outra.

Peço desculpas desde já se fui impertinente e incoerente com minha mensagem.

Att. Ricardo.
Avatar do usuário Donay Mendonça 46655 21 71 1068
Porém, nas duas últimas frases, eu considero "uma atrás da outra" uma tradução equivocada e que força a desaprendizagem das palavras-chave behind (atrás) e after (após), seja no inglês e no português.

Não é uma tradução equivocada. É mais uma opção de tradução, comum em português coloquial, e também correta.

Tanto em inglês quanto em português, as opções são amplamente utilizadas e aceitas.

Seria possível também dizer uma depois da outra ou um depois do outro, sem mudança no sentido.

Para quem está começando a aprender o idioma, é melhor ensinar um depois do outro e uma depois da outra, para não causar confusão. Mas, com o passar do tempo, o aluno passa a entender que as duas opções são possíveis, na hora de traduzir, se for preciso traduzir.
Avatar do usuário Ricardo F. Bernardi 8580 16 156
Eu concordo parcialmente, DONAY.

Analisando as duas últimas frases, concordo com os seguintes sinônimos:

Uma depois da outra = uma após a outra.
Uma atrás da outra = uma ante a outra.

Pode até ser comum em português coloquial (informal), mas eu me refiro a questão de norma culta da língua, mas precisamente em termos de estilo e composição do texto. Ademais vejo que o uso da palavra atrás nas últimas frases implica num vício de linguagem, a ambiguidade.

A ambiguidade se faz presente na língua portuguesa. Na língua inglesa, a palavra after está bem empregada.
Avatar do usuário Donay Mendonça 46655 21 71 1068
Sim, mas o propósito do post não foi discutir norma culta. O objetivo é mostrar ao leitor como dizer isso ou aquilo em inglês, de forma a ampliar a fluência. Somente isso.

Não conheço ninguém que consiga evitar informalidades, mesmo em ambiente formal.

Vide STF.

Você também recorre a elas. Eu. O Alessandro. E assim por diante.

É isso.
Avatar do usuário Ricardo F. Bernardi 8580 16 156
Sim, DONAY, mas mesmo que recorramos à informalidade às vezes, naquele momento em que você traduziu as duas últimas frases, esse subentendimento de "uma atrás da outra" é igual "uma após a outra" é que é o equívoco.

Na língua inglesa, eu concordo que "one behind the other", "one after the other" e "one before the other" sejam de mesma compreensão para os nativos falantes de inglês.

Porém, na língua portuguesa "um atrás de outro", "um após o outro" e "um antes do outro", as coisas são completamente diferentes. E se considerarmos tratá-las como sinônimas, daí implica em ambiguidade de termos e isso poderia ter sido evitado ao traduzirmos:

Sybil ate three biscuits, one after the other. = Sybil ate three biscuits, one behind the other. = Sybil ate three biscuits, one before the other.
[Contexto similar para os nativos e fluentes em inglês].

>> Sybil comeu três bolachas, uma após / depois da outra # Sybil comeu três bolachas, uma atrás da outra # Sybil comeu três bolachas, uma antes da outra.
[Contexto diferente para os nativos e fluentes em português].

Utilizar de informalidade para se fazer entender é uma atitude inteligente.
Porém recorrer ao informalismo sem aparente necessidade é que vejo como um exagero, um equívoco.

Nossa! Tô chato hoje hein rsrs
Avatar do usuário Donay Mendonça 46655 21 71 1068
Para quem gosta de usar o Pearson Longman Dictionary para brasileiros como referência, ele, na página 459, em como dizer "atrás" em inglês, diz:

1. Atrás de (na parte de trás): behind
2. Atrás de (depois): after (um atrás do outro - one after the other)

Ou seja, ele, Longman, concorda com a minha publicação / tradução / versão.

Much ado about nothing.

É isso.
Avatar do usuário Ricardo F. Bernardi 8580 16 156
DONAY,

Todos nós estamos cientes de que um dicionário é preparado por linguistas e estudiosos que exaustivamente pesquisam e catalogam os vocabulários. Tal como a tradução da Bíblia nos primórdios, as correções somente foram realizadas com o passar dos anos, visto que alguns caracteres eram completamente novos para os tradutores, tidos como os eruditos da época.

Hoje, a tradução remete a um trabalho sério, compenetrado e deveras crítico acerca de expressões sejam elas fundamentalistas ou ratificadoras.

Eu vejo o caso em questão como um fundamentalismo idiomático, isto é, um termo que apesar de errado em sua essência etimológica, passou a ser adotado como padrão cultural seja por força de expressão ou costume, onde não havendo nenhuma correção inicial passou a ser considerado correto, visto que o subentendimento ficou claro.

Para reforçar o meu exemplo: imagine se fôssemos convidados a ensinar inglês a uma tribo de índios isolados. Aquilo que for dito por um grupo em sua essência para eles será tido como verdade ou mentira no começo; porém, com o passar do tempo, após ouvirem muitas pessoas falarem, eles acreditarão que aquilo seja mesmo verdade e tal coisa não será contestável.

Com os nossos dicionários, acredito, obviamente, que existam casos peculiares, onde nós por respeitarmos muito os autores ou por vermos um costume já devidamente inserido, adotamos um padrão de linguagem. Porém, independentemente do dicionário que estivermos falando, tenho certeza de que todos temos o direito de contestar as colocações neles postas.

Reitero que este é o primeiro termo dentro do LONGMAN o qual não considero correto e recomendo como leitura complementar a observação de Ernani Terra (USP-SP) a respeito da língua.
MENSAGEM PATROCINADA Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo patamar.

Clique aqui para conhecer o curso!