Qual exame de certificação é mais aceito?

Olá pessoal, tudo bem? :D

primeira vez no forum, entao to meio perdida mesmo.

Sou mestranda na area de fisica e pretendo tentar doutorado no exterior.

Tenho em mente basicamente Canada ou algum pais europeu. Sei que cada faculdade tem seu jeito, mas gostaria de saber, pela experiencia de vcs qual é o certificado mais aceito, pois nao tenho tanto tempo nem dinheiro, para ficar tentando varios.

Gostaria de me preparar para um em especifico para poder focar melhor minhas energias.

Abraços
Editado pela última vez por Donay Mendonça em 12 Set 2011, 12:04.
Razão: Formatação

APRESENTAÇÃO PESSOAL EM INGLÊS
Nesta aula, a professora Camila Oliveira ensina como você deve se preparar para fazer uma apresentação pessoal profissional em inglês. O conteúdo dessa aula ajudará você a aproveitar melhor as oportunidades no ambiente corporativo. ACESSAR AULA
2 respostas
Donay Mendonça 23 107 1.6k
Brunatom,


Tenho uma irmã que mora na Irlanda do Norte e ela está se preparando para o TOEFL - para poder cursar medicina. Pelo que tenho visto, o TOEFL é sem dúvida o mais procurado e conhecido. Com isso, as chances de aceitação são maiores.


Boa sorte!
Dourado 2 24
Acho que todas as universidades aceitam o TOEFL. A maioria também aceita o IELTS. Pouquíssimas aceitam os exames de Cambridge e quando aceitam é só o CPE nota A ou B (acredito que seja porque esse exame não tem validade, enquanto os outros têm - o TOEFL vale por dois anos). Normalmente as universidades americanas pedem 80/120 e as britânicas 100/120 no TOEFL (Direito em Harvard pede 120/120 :o ), mas o teste não é difícil.

Para cursos de mestrado e doutorado (especialmente em exatas) elas costumam também pedir o GRE ou o GMAT. Fiz o GRE. Ele é dividido em três partes: matemática e inglês e analítica.

A parte analítica é escrever sobre um tema e é bem formulinha: 1º parágrafo é introdução, o 2º e 3º desenvolvimento e depois conclusão.

A parte matemática só tem pegadinhas mas é superfácil, tirei 800 em 800 (várias universidades pedem notas acima de 790, para se ter uma ideia da facilidade).

Já parte em inglês é superdifícil, pedindo praticamente definições de dicionário, hehe. Sério, tem seções que pedem antônimos de palavras que você nunca viu na vida (e, apesar de ser múltipla escolha, isso não ajuda muito, porque as opções você também nunca viu na vida :lol:) e outras pedindo analogias entre palavras (tipo waiter está para restaurant assim como teller está para bank, só que duzentos e cinquenta vezes mais difícil). Nesse caso, as universidades não dão uma nota mínima, mas já me disseram que fazer a média (cerca de 550 pontos, snme) já é o bastante.

Para os dois testes eu recomendo fazer cursos. Fiz um livro de preparação pro TOEFL e fiz 112 em 120 e sem as listas de palavras para decorar pro GRE eu não teria feito nem 1/5 do que fiz na parte em inglês (610/800).

De qualquer forma, é sempre bom você verificar na faculdade que você quer fazer qual o exame que eles pedem...