Como pronunciar o TH do inglês

samuel 15
Olá pessoal.

Tenho uma dúvida que é a seguinte:

A pronúncia da palavra "Thank" está grafada no dicionário Cambridge assim: /θæŋk/

Portanto vemos que a pronúncia desta palavra é com o tradicional som do TH, aquele que dobramos a língua, sopramos e tal...

Porém muitas vezes vemos os nativos pronunciarem com o som de um T apenas, como o pronunciado
Em "Tablet". Isto geralmente quando ouvimos a expressão "Thank you!".

Minhas dúvidas são:

Está correto então pronunciar com o som do T?
Há certos contextos para utilizarmos com uma pronúncia e com outra?
Se a palavra é escrita com TH, porque os nativos a pronunciam às vezes com o som de T?

Obs: Isto também ocorre com as palavras thin, think, thought, entre outras.

Obrigado, pessoal!
Anúncio Converse grátis por 15 minutos com um professor e verifique como está o seu nível de inglês. Perder o medo de se comunicar é o primeiro passo para a fluência. Cadastre-se na Cambly e experimente o método sem compromisso.

Iniciar Conversação
2 respostas
Ordenar por: Data
agoodNando 5
Também já percebi isto.

O que posso dizer é que isto é normal. Cada pessoa tem uma certa maneira de pronunciar as palavras. É um sotaque (se é que podemos chamar assim).

Veja quantos sotaques temos só no Brasil, conforme a região! E mesmo dentro de cada região a pronúncia não é sempre a mesma. "Cada pessoa tem um certa maneira de pronunciar as palavras." Dicções diferentes.

Então, eu acredito que no Inglês seja assim também, ou em qualquer língua.

Aceito qualquer opinião contrária. I can stand it. :)
OseiasA
Phonetic jokes

It's true that jokes are an endangered species in phonetics, but they do exist. At the risk of being forever jokeless in class, I shall collect some of them here. (Note: you need to have Unicode fonts installed to read the phonetic symbols.)

Q: What do chefs and journalists have in common?

A: They refuse to reveal their /ˈsɔ:sɪz/.

(Source: Gimson)

Of course, jokes involving homophones are the common currency of humorists in many languages. Here's one that may or may not travel:

Q: An Englishman, an Irishman and a Scotsman are standing on a bridge watching a train go by. The Englishman says 'There she goes', the Irishman says 'There he goes' and the Scotsman says 'There it goes'. Which one of them is right?

A: The Irishman. (Wait for it...because it was a /meɪl/ train.)

(Source: Wells, J.C. (1982) The Accents of English)

Here's one relating to dental fricatives, from Singapore:

Q: Why does Tarzan drive a Mazda?

A: Because he travels 323.

(The Singapore English pronunciation of 'three' / θri: / is often / tri: / 'tree'. Mazda 323: a small car popular in the 1990s. Source: Brown, A. (1991) English Pronunciation Models.)

Moving on to Scandinavia (and a possible case of final consonant cluster simplification):

A man wanting to borrow another man's newspaper asks: "Are you finished?"

And the other man replies: "No, I'm Norwegian."

(Words ending in consonant clusters such as 'finished' are frequently subject to simplification by both native and non-native speakers. In this case it would sound like 'finish' or the homophonous 'Finnish' - another Scandinavian nationality along with Norwegian and the source (sauce?) of the joke.

The phenomenon of dark /l/ vocalisation is common in many accents of English, including those of native speakers. There is the story of the London-born child who grew up thinking his father's name was Water (it was actually Walter, but the /l/ sound was completely and consistently lost). And here's the joke:

A man went to see his psychiatrist. "When I wake up, I keep on finding that I have black lines all down my body," the man said. "I know the problem," the psychiatrist told him. "You're a psychopath."

(Vocalised dark /l/ tends to be pronounced as a close back vowel, with the result that cycle path sounds similar to psychopath. Source: Phonetics Through Jokes collected by David Deterding: http://videoweb.nie.edu.sg/phonetic/pho ... tm#vocal-l)
Curso English Experts Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido?

Clique aqui para conhecer o curso!