Crazy English

Avatar do usuário Daniel.S 565 1 2 4
A nova fronteira do inglês

A China praticamente dobrou o número de pessoas capazes de se comunicar em inglês na última década - e já superou até mesmo a Índia no total de falantes

Por LUCIENE ANTUNES | 20/01/2010


Li Yang é uma das muitas celebridades do momento na China. Sobre o palco, diante de plateias que chegam a até 30 000 pessoas, ele faz o que o tornou conhecido: ensina inglês. Li é fundador da rede de escolas de idioma Crazy English. Sem jamais ter estudado a língua fora da China, o engenheiro de formação descobriu sua vocação quando se preparava para um teste obrigatório de inglês na faculdade. Desde então, começou a dar aulas em seu método peculiar para grupos cada vez maiores. Hoje, aos 40 anos, é conhecido como o Elvis do inglês e já vendeu milhões de livros no país. O professor conduz aulas em acampamentos, ginásios e estádios de futebol lotados, onde se bradam sentenças motivacionais e nacionalistas contidas em livros erguidos pela multidão. A cena lembra os tempos da Revolução Cultural, mas no lugar do Livro Vermelho estão cartilhas de sua autoria, e as frases gritadas, como “conquiste o inglês para tornar a China mais forte”, são no idioma de Shakespeare. A Crazy English é uma faceta extravagante de um fenômeno que assume proporções assombrosas. Em nenhum outro lugar do planeta o inglês avança tão rapidamente. A China já ultrapassou - quem diria? - a vizinha Índia em número de pessoas capazes de falar inglês com algum grau de proficiência.

Essa é uma das principais conclusões de um recente estudo encomendado pelo British Council, órgão internacional para promoção da cultura inglesa, ao linguista David Graddol. EXAME teve acesso a seu novo livro, English Next India, ainda não publicado, que alerta sobre como a ex-colônia britânica vem perdendo uma de suas principais vantagens competitivas para a China. Os chineses têm se mostrado mais eficientes nos investimentos em educação e adicionam cerca de 20 milhões de novos estudantes de inglês a cada ano. Embora os números sejam difíceis de precisar, estima-se que a China tenha praticamente dobrado o número de falantes do idioma nos últimos dez anos, somando cerca de 450 milhões - a cifra inclui desde gente com domínio total de inglês até quem ainda está nos primeiros passos. “A China já compreendeu que falar inglês é uma habilidade indispensável para a geração que deseja se encaixar e prosperar no século 21”, diz Graddol.


https://www.youtube.com/watch?v=5AjRkWm1 ... re=related
Avatar do usuário Flavia.lm 3835 1 9 85
Daniel

Muito interessante, obrigada por compartilhar.
Já defendi a idéia, aqui mesmo no fórum, de que é preciso ser meio maluco pra poder estudar inglês. ;)
Só fiquei com pena dos chinezinhos, que vão ficar fluentes porém com uma baita dor no ombro. (A gente aprende mais rápido qdo levanda os livros como eles? Vou colar os meus no teto!!!)
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Daniel.S 565 1 2 4
Flavia,

Pois é, certamente existe uma razão para eles levantarem os livros daquele jeito. Curioso não?

Tentarei a técnica para ver se da certo..rs...

tenha uma boa noite

Daniel
Isso mesmo devemos ser meios malucos para aprender Inglês, devemos no começo deixar a vergonha de lado e falar o nosso inglês, mesmo que ele contenha alguns erros, devemos sair cantando em inglês, falando e somente sendo um pouco "crazy" vamos conquistar nossa fluencia por um caminho mais rapido, não é que hoje a china esta superando a india com falantes em inglês.

Entao vamos lá ser um pouco Crazy em inglês!!!
Realmente muito legal, pena que aqui no Brasil tenham poucos projetos do tipo, lamentável.
Agora esse negócio de levantar o livro me lembrou uma técnica de flash cards, que você os coloca um pouco acima do seu campo de visão, forçando seu cérebro a prestar atenção naquilo..