Diferença entre aprender sobre o idioma e aprender a FALAR o idioma.

15 237
Pessoal, boa noite. Estou criando esse tópico com o intuito de ajudar algo muito valioso a aqueles que estão no meio de suas jornadas do aprendizado da língua Inglesa com o objetivo de se comunicar com outras pessoas no idioma. Sei que esse tipo de topico geralmente não recebe muitas respostas ou muito gente nem visualiza mas vou deixar ele aqui "just in case". Algo que percebi muito ao longo do tempo é que grande parte das pessoas que tentam aprender Inglês simplesmente usam a estratégia de aprendizado errada, por isso não alcançam a fluência.

Primeiramente, vamos diferenciar os termos "aprender" e "adquirir" nesse contexto de aprender idiomas. Quando você APRENDE você está falando de fazer um esforço mental pra fazer o seu cérebro memorizar padrões e regras. É a mesma coisa de tentar aprender, por exemplo, Matemática. Já quando se trata de ADQUIRIR, neste caso estamos falando de algo que entra no seu cérebro de forma natural através da exposição. Você não está tentando aprender e memorizar nada específico, você aprende aquilo simplesmente pelo seu cérebro ter se acostumado com aquilo de forma automática e natural ao longo do tempo. Agora, o que você quer quando se trata de aprender a FALAR um idioma? Aprender ou adquirir? ADQUIRIR! Totalmente e completamente, 100% adquirir. O que isso significa? Aprender do mesmo jeito que qualquer um aprende o primeiro idioma, quando criança. Escute, escute, escute, e escute mais um pouco. Não há necessidade alguma de aprender regras específicas, com o tempo o seu cérebro faz associações com o CONTEXTO e vai saber quando dizer algo porque você já ouviu aquilo sendo dito naquele CONTEXTO. Com exposição o suficiente o seu cérebro faz conexões com o contexto completo do que você quer dizer e te dá as palavras baseado nisso, ele não pensa em palavra por palavra e muito menos em regras de gramáticas específicas.

Eu vejo muuuita gente que usa método "aprender" com o objetivo de falar o idioma fluentemente, confusos com usos de certos tempos verbais e outras regras gramáticas, em dúvidas sobre quando aplicar essas regras. Gente, pelo amor de Deus... Esse método de aprendizado NUNCA, JAMAIS foi feito pra ensinar alguém simplesmente a se comunicar no idioma. Não só o método de adquirir é mais eficiente pra aprender a falar, o de aprender simplesmente NÃO FOI FEITO pra isso, não existe nem comparação nesse quesito pois ambos foram feitos pra entregar resultados totalmente diferentes. O método de "aprender", onde você está tentando memorizar os padrões e regras do idioma, simplesmente foi feito pra pessoas que querem aprender SOBRE O IDIOMA. Você tem curiosidade sobre o idioma de um ponto de vista técnico, quer aprender sobre as regras e todos os conceitos que fazem parte do idioma tecnicamente falando, talvez você queria ser professor. Nesse caso, sim, esse é um método útil e eficaz. Só que, a maioria dos "estudantes" de inglês querem apenas saber a falar o idioma, conversar com outras pessoas, nesse caso usar a metodologia de "aprender" é certo? Absolutanente não. Pense na seguinte analogia: Se você está querendo aprender a dirigir, é necessário pra você aprender sobre as peças do carro, tudo que faz parte da formação de um carro de um ponto de vista técnico? Com certeza não. Pense nas peças do carro como as regras gramaticais e todos os pontos técnicos que formam o idioma. Se a gente quer ser um mecânico, é necessário a aprender sobre essas peças, certo? Correto. Agora se você quer apenas falar o idioma, que é o equivalente de alguém que quer aprender a dirigir, pra que você vai querer aprender sobre as peças do carro (regras gramaticais) ? Será que é necessário?

Pessoal, por favor, parem de confundir seus cérebros tentando aprender sobre verbos transitivos e intransitivos, memorizar quando usar o present perfect, se o seu objetivo é aprender a falar o idioma normalmente. Esse método simplesmente não foi feito pra isso, você estuda e aprende sobre essas regras se você está curioso sobre o idioma de um ponto de vista técnico, como alguém que estuda idiomas ou é um professor. Pra aprender a falar você se expõe ao idioma de forma natural, escutando os outros, fazendo leitura e com o tempo o seu cérebro vai saber como e quando falar algo porque já conhece o contexto certo de quando dizer isso. Por favor, abram a cabeça quanto a isso, pois muito se vocês estão perdendo muito tempo. Nao existe ESTUDAR um idioma pra aprender a falar ele, naobé necessário.

Assistam esse vídeo se quiserem aprender mais:

Ref. youtube

Teste de Nível Faça um teste de inglês e descubra seu nível em 10 minutos! Este teste foi desenvolvido por professores experientes. O resultado sai na hora e com gabarito.

Iniciar o Teste Online!
1 resposta
  Resposta mais votada
2 28 366
Amigo,

O debate acerca dos processos de APRENDIZAGEM e de AQUISIÇÃO da linguagem, já permeia o campo linguístico há um longo tempo.

Permita-me, antes de opinar, relatar um breve e autentico acontecimento:

Certa vez, eu conheci um sujeito em um festival de música em São Paulo. Era um mendigo, aparentando ter uns trinta e cinco anos de idade, ele se aproximou do meu grupo de amigos para pedir latinhas recicláveis e logo notou que estávamos conversando em Inglês – instantânea e naturalmente, ele passou a interagir com a gente em Inglês.
Foram necessários apenas alguns minutos de conversa em Inglês, para eu identificar através da linguagem e do vocabulário (notadamente, da falta de) daquele homem, um analfabeto funcional (confirmado por ele), mas não era um analfabeto qualquer, aquele era um analfabeto bilingue, ou seja, ele falava Português (língua nativa), quase que exclusivamente ADQUIRIDO, e Inglês, 100% ADQUIRIDO durante os muitos anos em que perambulou pelas ruas de New York – US, até ser expulso daquele país pelo cometimento de alguns delitos.

Resumo da opera: Adquirir uma língua falada é algo natural, indolor e indelével até para analfabetos, bastando que o indivíduo esteja exposto sistematicamente a ela.

Bem, isto relatado, opino de modo lacônico: Concordo com vossas definições e diferenciações entre os processos de APRENDIZAGEM e AQUISIÇÃO, e discordo acerca do apartamento de ambos no aprendizado da linguagem. A menos que o sujeito seja desde a infância, ou quando jovem ou adulto, exposto de modo expressivo e rotineiro, a uma SEGUNDA língua falada, aquela linguagem do mundo real e de modo natural. A dissociação destes processos, seja apenas para o aprendizado da fala, seja para o aprendizado concomitante dos aspectos estruturais e culturais da língua, envolvendo a escrita e leitura, é um equívoco! Porquanto, estamos a tratar de uma SEGUNDA língua, logo uma linguagem não natural, não rotineira, quase sempre de contato esporádico.

Eu, de fato, concordo e acredito que o ensino de língua estrangeira no Brasil, na maioria das escolas de ensino fundamental e médio, escolas de línguas e faculdades de letras, erroneamente foca no processo de APRENDIZAGEM, em detrimento da AQUISIÇÃO da linguagem. Esse é, sob minha perspectiva, o principal motivo de muitos estudantes, ao concluírem estes cursos nesta área, não serem capazes de se comunicar, de falar uma determinada segunda língua de modo natural, fluido; deste modo, a aquisição acaba por ser “terceirizada” ao estudante.

É o que tinha a colaborar.
Ainda precisa de ajuda? Confira algumas opções:
  1. Clique no botão "Responder" (abaixo) e faça sua pergunta sobre este assunto;
  2. Faça uma nova pergunta;
  3. Converse grátis com um professor nativo por 15 minutos: Saiba como!