Como melhorar no Inglês Escrito

Olá. Queria saber como vocês fazem pra melhorarem na escrita. Consigo, com facilidade, entender textos e falas em inglês, mas tenho dificuldade em escrever frases com a gramática correta. Inverto a ordem das palavras inúmeras vezes. Mesmo estudando gramatica, sinto que elas apresentam os tópicos muito individualmente, e assim tenho dificuldade em "juntar" tudo.

TESTE DE NÍVEL
Faça um teste de inglês e descubra seu nível em 10 minutos! Este teste foi desenvolvido por professores experientes. O resultado sai na hora e com gabarito. INICIAR TESTE
3 respostas
Ricardo F. Bernardi 3 27 418
Olá GIOVANA MATOS,
Tudo bem com você?

Tenho duas sugestões de livros, os quais estou trabalhando com os alunos e os resultados de suas redações tem sido incríveis. O primeiro é o The Best Grammar Workbook Ever, da Arlene Miller, que faz uso de uma linguagem objetiva e bem sucinta sobre a questão da escrita além de aplicação de exercícios.

A outra sugestão de leitura é o Essential Grammar In Use, do Raymond Murphy, que aborda os principais aspectos da gramática inglesa com explicações e exemplos nas páginas pares e exercícios nas páginas ímpares.

Oriento você que escreva parágrafos curtos sobre um dos tópicos abaixo:

1- TEMA LIVRE
2- PROFISSÃO
3- COMO EVITAR A EVASÃO ESCOLAR?
4- A MANEIRA CORRETA DE UTILIZAR O DINHEIRO
5- AMIZADE
6- FAMÍLIA
7- VEÍCULOS
8- O QUE LEVOU VOCÊ A INICIAR OS ESTUDOS DE LÍNGUA INGLESA?

O parágrafo deve ter seis linhas no máximo. Se for menos que isso, não há problema. Para você ter uma inspiração, ou apenas querer lembrar-se de algo que já viu, recomendo que leia muitos livros, revistas, sites de notícias e outros artigos relacionados em inglês. Preste atenção na ordem das palavras. Se algo chamar-lhe a atenção, tente aplicá-la em seu texto.

A prática leva a perfeição. :)
É preciso mais esforço, mais exercícios, ok?

Aguardo um de seus parágrafos sobre um dos oito tópicos citados.
Vamos fazer uma tentativa?

No aguardo,

Ricardo.
Leonardo96 18 290
Isso só é alcançado através da exposição. Não existe fórmula exata pra aprender a escrever corretamente, não existe método específico pra aprender a juntar as palavras. Se você tem dificuldade com isso o seu cérebro não está acostumado com o idioma o suficiente e você não faz a prática do idioma de forma ativa o suficiente. Você escuta e lê as coisas, seu cérebro assimila o significado da frase a partir do contexto utilizado e aí através da repetição dessa exposição você passa a ser capaz de fazer o uso dessas frases ativamente. Apenas consiga input de forma consistente e esteja ciente do contexto de tudo, com o tempo seu cérebro pensa no contexto do que você quer expressar e vai lembrar da forma que essa ideia pode ser formulada baseada nesse input adquirido no passado. Esquece regras específicas, contexto é tudo.

1- consiga input (leia e escute)
2- esteja ciente do contexto das frases, esqueça tradução e palavras isoladas. Busque entender a ideia geral que é passada.
3- monte as frases a partir dessa consciência do contexto do que você quer dizer, tendo a conseguido informação sobre isso com input.

Por exemplo, eu sei que pra expressar que o tempo esta acabando se usa a expressão "time is running out". Eu NAO expresso essa ideia tendo em mente as palavras equivalentes da frase em português porque nesse caso usaria "ending" que é o equivalente de "acabando" mas aí é que tá o erro de traduzir palavra por palavra usando a mesma estrutura do português. É por isso que se pensa em CONTEXTO e você tem que saber como é expressada uma frase como um todo baseado no que se encaixa na estrutura do inglês. Pense apenas no contexto do que você quer dizer e tente buscar na sua mente se você já foi exposta a esse tipo de contexto através do input, e aí a frase vai ficar muito fácil de formular porque você já foi exposta a uma situação parecida de frase. Traduzir do português pro inglês usando a mesma ordem e palavras isoladas equivalentes realmente não funciona, você precisa de input e contexto.
PPAULO 6 48 1.2k
Boa noite Giovana, à esta altura você já deve ter lido as sugestões do Ricardo e do Leonardo, excelentes por sinal.

Gostaria de acrescentar à estas:
Cf. Como ampliar o vocabulário ativo na escrita e fala?

Cf. A fluência como objetivo no aprendizado do inglês

Também gosto de ler "novels" livros de ficções em inglês, artigos da BBC para estudantes de inglês, artigos da VOA (Voice of America). Isto é, usei muito, hoje leio mais raramente porque agora já leio coisas mais sólidas como o The Economist, a revista Wired, o The Guardian, etc. Mesmo assim, de vez em quando vou naqueles sites.

Como sou meio eclético, eu lia também o Reviews de livros de ficção ou não, no Guardian e outros sites, e também as resenhas de filmes do Imdb, comentários do Rotten Tomatoes (sobre filmes lançados), etc.

Para um pouco de dia a dia e meio que coloquial, ia no Dilbert, etc, são "Comic Strips" (histórias em quadrinhos) de coisas que acontecem no dia de um personagem, ou de um grupo, etc.

Também
Um livro que me ajudou bastante (além daqueles que o Ricardo citou) foi o Password (na época comprei de segunda mão, sabe coo é "cash-strapped student" :-)

Geralmente os livros que tem gramática são calibrados para começar do mais simples para o mais elaborado, com excessão daqueles que são puramente textos e buscando mais aumentar vocabulário em si.

No níveis iníciais do estudo é normal invertermos a ordem das palavras sim, mas pense, se não é numa prova você pode inverter sim, porque ser perfeccionista? A 'perfeição' se constrói com o uso de nossas habilidades.
Essa inversão (e outras pequenas confusões) é porque "pensamos em português", mas com o tempo a gente acostuma a pensar e escrever na nova linguagem.
Mesmo assim vou lhe contar um segredo: todos fazem erros, seja de gramática, de raciocínio, de coerência textual, seja o que for.
O que aprendemos e maximizar o modo de se expressar, por exemplo, se não lembrarmos de uma expressão ou ficarmos em dúvida (quanto à gramática) então reformulamos a frase.
Lembro aprendendo a dirigir, ficava suando, pensando em qual marcha teria que passar quando chegasse à 20 km/h, 40, 60 ou mais... Como usar a embreagem, quantas voltas na direção para que o pneu fizesse 45 graus, e a curva...etc. Com o tempo dirigia sem pensar, um amigo disse que eu fazia dirigir parecer fácil! Claro, ele não sabe de onde veio todos aqueles arranhões da pintura. :-)
É isso, o conjunto vai se acertando aos poucos, não é do dia pra noite, uma hora se esquece dos adjetivos quando mais de dois juntos, num momento a gente usa o verbo irregular como se fosse regular, e vai aprendendo com os erros (e as correções).
Boa sorte nos estudos, não se cobre tanto e conte conosco se pintar alguma dúvida.
Quando se sentir à vontade leve seu texto à alguém de confiança, depois comece a trazê-lo aqui (ou alhures), vá desenferrujando. Quem tem medo de cair não aprende a andar de bicicleta.