Inglês em Sílabas

Pessoal, gostaria de saber se alguém tem uma resposta bem fundamentada sobre o assunto: por que inglês não é ensinado através de sílabas?

Por exemplo, no português. Vamos à escola e aprendemos que "b com a forma ba" e "l com a forma la", e assim temos a palavra "bola". Enfim, alguém sabe explicar com precisão?
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Redseahorse 7980 1 13 143
Amigo,

Certamente você está confundindo o processo de alfabetização de uma língua (nativa ou não) com o aprendizado de uma segunda língua (não nativa), que via de regra, não ocorre concomitantemente, ainda que alguns defendam a tese de que isto seja possível.
Não há diferenças substanciais nos processos pedagógico e de alfabetização entre as línguas Inglesa e portuguesa, eles ocorrem basicamente da mesma maneira, ou seja, as crianças aprendem a ler e escrever em Inglês como aprendemos o Português. Note que, a criança ao iniciar no ensino fundamental para de fato começar a alfabetização (em Inglês), ela já possui um conhecimento bem razoável da língua falada, ou seja, ela já possui o que eu chamaria de "fluência limitada na fala"; não obstante o fato de ainda ser analfabeta.
Na outra mão, onde o acredito que se localiza a sua duvida, temos o processo de aprendizado de uma segunda língua, seja ela qual for. Aqui tratamos de ensino e não propriamente de alfabetização, uma vez que ela ocorre como dito acima (caso o indivíduo não esteja exposto a um ambiente bilíngue ou multilíngue), à partir de uma etapa da vida onde o sujeito (adolescentes, jovens e adultos) já está alfabetizado ou no mínimo inciando alfabetização na própria língua ou em outra língua qualquer, razão pela qual o processo de aprendizado, sobretudo da leitura e escrita, se proceda "pulando" algumas etapas, a de juntar letras e formar palavras por exemplo.
O processo pedagógico e metodologia de ensino de uma segunda língua para crianças muito novas, deve ser o mais próximo possível do processo de alfabetização, o que não se aplica em hipótese alguma a jovens e adultos já alfabetizados!

Espero que tenha sido útil.

Abç!
Obrigado amigo. Sendo sincero é um tema que ainda me deixa com algumas dúvidas, pretendo pesquisar mais sobre ele.