Quantidade de Palavras em Inglês e em Português

Gabi 1 1 18
Eu estava pensando com meus botões. Alguém já estudou sobre isso e sabe me dizer se existem mais palavras em português do que em inglês, ou se é o inverso?

POWER QUESTIONS
O professor das celebridades Daniel Bonatti ensina várias técnicas para você ter conversas melhores mesmo com conhecimentos básicos de inglês. Com as power questions você vai aprender a direcionar a conversa para onde quiser e com isso alcançar seus objetivos na comunicação. ACESSAR AULA
8 respostas
Sabe Gabi,eu acho que o inglês tem mais palavras.A razão disso eu não sei não mas se for pra chutar eu diria que é por ser o idioma mais difundido.Que relação será essa???
Gabi 1 1 18
Oi Bruno..eu também acho.
Mas eu queria saber se de repente alguém pode me afirmar e me dar a fonte.
De repente eu só não sei tantas palavras assim em português e por isso acho que o inglês tem mais vocabulário.
Marcio_Farias 1 24 213
Confirmo o que vocês já disseram. Sobremaneira difundido, o inglês ganha de lambuja. Quem tem o Oxford English Dictionary (OED), que custa muito mais de mil reais, sabe disso. Também a considero a língua com mais dicionários no mundo.
Gabi 1 1 18
Mais de mil reais Marcio? Nahhhhh...tudo isso?
Aff que horror hahahah

Mas vamos dizer que até agora estamos nos baseando no que achamos.
Sobre o inglês ser o idioma mais difundido, sim e por isso que existe muito mais material didático e dicionários do que na nossa língua.
No entanto...alguém sabe me informar números?
Donay Mendonça 23 108 1.6k
Gabi,

O português supera o inglês se excluirmos as combinações do tipo: Good-looking, well-to-do, good-for-nothing, etc. Se considerarmos apenas palavras sem derivação como: country, house, farm, etc, aí, o português é bem mais rico.

Muito boa pergunta...
NAVEGUE SEM ANÚNCIOS!
Ao se tornar um MEMBRO ASSINANTE você nos ajuda a manter a comunidade ativa e atualizada.
Além de navegar sem anúncios você ainda tem vários benefícios!
REMOVER ANÚNCIOS
Gabi 1 1 18
Mas então deve existir uma quantidade massiva de palavras que não fazem parte do nosso vocabulário ativo, porque
existem tantas palavras em inglês para explicar algo ou uma ação, muitas vezes de forma detalhada, enquanto
para traduzir nós precisamos usar uma frase inteira. E até mesmo uma quantidade imensa de palavras
que você pode escolher para dizer a mesma coisa.
Alguém tem números? rsss
jorgeluiz 1 6 92
Li em algum lugar que o Inglês já tem mais de um milhão de palavras enquanto que o Português umas trezentas mil.

A maioria não é usada por que foram de outras épocas e muitas são eruditas ou só de linguagem literária.

Cheers !
PPAULO (online) 6 48 1.2k
Gabi, it´s hard to say.

http://www.oxforddictionaries.com/words ... h-language

The Chinese are an example of that.
http://www.languagemonitor.com/new-word ... e-1008879/
http://www.languagemonitor.com/chinglis ... -language/

Harder still with people going to and fro, everywhere in the world.
Who would think of "mad cow disease" some decades ago? (or BSE, if you wish), words like "delete" (that comes from Latin etimology (same root as "deletrius", although many would think it is a new word).
http://en.wiktionary.org/wiki/delete

And words that change their meaning with time, as sinister (that meant "left-handed and "took a turn" to "evil/threatening")

http://english.stackexchange.com/questi ... nt-meaning

Or the word that described a person, a count that wouldn´t leave his place for nothing, since he was such inveterate gambler. That was the Earl of Sandwich, John Montagu.
http://www.etymonline.com/index.php?term=sandwich

And words that didn´t become popular originally, e.g. "felfie", just didn´t catch on when made it to the social networks in 2010.
It came with a vengeance in 2014, though.
http://blog.oxforddictionaries.com/2014 ... he-felfie/

Anyway, words come and go all the time.

Ah, not mention the expressions that come up all the time, the ones that nobody knows where they originated.
To illustrate the point, in America they use to say "the summer/last summer/in the summer of (__the designated year here), instead of a given month. As we say in Portuguese-speaking countries.