Aulas de Conversação: qual é o número de horas ideal?

Caros colegas,

Estou pensando em fazer aulas de conversação com uma professora via skype.

O meu objetivo realmente é "saltar a língua" e conseguir me comunicar razoavelmente bem para trabalho e lazer. Fiz o curso completo muitos anos atrás e considero o meu nível atual para gramática e vocabulário razoável.

Não tenho contato com o edioma no dia-a-dia, mas estou procurando ler bastante e ouvir TV (embora ainda tenha um aproveitamento muito pequeno).

A pergunta é: quantas horas/aula por semana seria o mínimo para eu me desenvolver? Sei que depende de cada um, mas digo em média.

Grato as respostas,
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Redseahorse 8000 1 13 143
Quantas forem possíveis !

Todavia, diriam os renomados linguistas mundiais, como este que vos escreve neste post... Hehe risosss..., para um falante em nível avançado, umas 120 horas em média, dedicadas exclusivamente a conversação acerca de variados temas globais, inclusive em diferentes níveis de complexidade, seriam suficiente para a obtenção de uma proficiência oral bastante satisfatória, segura, firme e fluída.

É nóis !
@Redseahorse,

120 hs ao longo de quanto tempo? Se eu fizesse 1h 3X semana daria cerca de 12horas ao mês, chegaria a 120 horas em cerca de 10 meses, é isso?

Claro que pretendo ter algum outro tipo de contato de "speaking" além das aulas.
Avatar do usuário Redseahorse 8000 1 13 143
Qto a duração, é algo bem subjetivo e personalíssimo. Isto tanto pode significar 10 meses, como pode ser 10 dias de 12 hrs. Obviamente, outros tipos de treinamentos da "audição" diária em Inglês, reduzem o tempo necessário para aquisição da habilidade oral fluída; Contudo, não há outra maneira de se falar uma outra língua, que não seja falando-a.

O que é possível afirmar, é que o que realmente faz diferença neste processo todo, é a tua frequência de exposição a língua !
Avatar do usuário Marcos 3345 4 17 71
Hello Redseahorse,

Todavia, diriam os renomados linguistas mundiais, como este que vos escreve neste post... Hehe risosss..., para um falante em nível avançado, umas 120 horas em média, dedicadas exclusivamente a conversação acerca de variados temas globais, inclusive em diferentes níveis de complexidade, seriam suficiente para a obtenção de uma proficiência oral bastante satisfatória, segura, firme e fluída.


Your statement got me really intrigued. As for that amount of hours, was it just an analogy, a guess or a fact?
In case it was a fact, I would really like to know the source in which you retrieved such information. I'm always curious about new information related to learning languages, as a teacher and a student.

Anyway, I'm not saying I disagree. That's a good amount of hours to dedicate to one particular skill. =)

A piece of advice to lgomes. Don't get too dependent on your conversation classes. They are usually not enough to achieve real fluency even though they surely help a lot. Leave your comfort zone and try speaking with different people (e.g. friends, other students, neighbors, people on the internet). Another interesting thing to do is to record yourself, choose a topic and try doing it every day for at least one minute. The results will be astonishing!

Cheers!
Avatar do usuário André Lima 735 3 19
Assim como o Marcos também fiquei, mais do que intrigado, muito curioso como Redseahorse chegou nessa "carga horária" de 120 horas de conversação que:
seriam suficiente para a obtenção de uma proficiência oral bastante satisfatória, segura, firme e fluída


Costumo dizer que não existe um método bom ou ruim e sim um método que melhor se adapta às necessidades de cada um. Assim também penso com relação ao número de horas de conversação, listening, etc. Acredito que você, lgomes, está no caminho certo lendo e escutando muito.

Uma dica é ao invés de escutar programas de TV em inglês (telejornais por exemplo), escute um episódio de podcast em inglês várias vezes. Veja como em Melhore a pronúncia do seu inglês com a ajuda dos Podcasts. Cada vez que escutar irá reforçar seu ouvido nas palavras que já conhece, mas principalmente, irá descobrir palavras que não tinha escutado anteriormente. Assim você perceberá a evolução do seu listening.

Além disso recomendo o eBook Aprendendo Idiomas por Conta Própria. Nele você vai encontrar as melhores práticas de estudo de inglês para o estudante autônomo. Ele é a base para os cursos de inglês do English Experts que tem como objetivo te dar independência nos seus estudos.
Thanks a lot Marcos and delimaes for aswering the question. Your opinion and comments are very importat for me and the others members here.
Avatar do usuário Redseahorse 8000 1 13 143
Marcos e Delimaes,

Meus camaradas, agora vcs me apertaram sem abraçar ! heheheh...

Eu diria que as tais 120 hrs de estudos exclusivos de conversação aqui estimadas por mim, para a aquisição de uma razoável fluência oral à partir de um nível de conhecimento prévio de um " CURSO COMPLETO ", que sabe-se, no Brasil raramente chegam a 550 horas de aprendizado orientado por um professor. Foi na verdade uma mistura de tudo isto: ANALOGIA, SUPOSIÇÃO E FATO .

Pesquisadores e linguistas, ESTIMAM que algo próximo a 200 horas de estudos orientados seriam suficientes para a progressão de um nível e outro de proficiência, em conformidade com o COMMOM EUROPEAN FRAMEWORK OF REFERENCE FOR LANGUAGES, obviamente para línguas do continente, ou seja, línguas cujas raízes são de origem anglo-saxônia, germânica e latina. Razão pela qual, penso que mais umas 120 horas, estariam razoavelmente próximas daquilo que se espera de um falante classificado como " USUÁRIO INDEPENDENTE " pelo CEFR.

* Entre 1000 e 1200 horas de estudos (orientados), seriam necessárias para se atingir o nível " USUÁRIO PROFICIENTE " do CEFR.
* Muitos outros fatores influenciam o aprendizado de uma língua, não apenas em relação ao tempo para aquisição, mas fundamentalmente quanto ao conteúdo adquirido: Carga horária de aulas, Estudo extras, Ritmo de aprendizagem, Metodologia, Qualidade das aulas, Nível de proficiência na própria língua, nível cultural/educacional, interação com outros falantes nativos ou não nativos, entre outros...

Referências:
http://www.coe.int/t/dg4/linguistic/Sou ... ork_EN.pdf
https://support.cambridgeenglish.org/hc ... ning-hours