Como posso me considerar uma fluente?

Olá! Meu nome e Raquel eu moro na Inglaterra ha quase 2 anos, estudo ha mais de 5 anos (contando o Brasil) e trabalho aqui vivo em contato com ingleses e outras coisas.

Tenho ate um namorado canadense que me ajuda no inglês, no entanto, parece que não sei nada, sinto uma insegurança especialmente quando converso com ele, parece que as palavras somem e eu me sinto uma idiota.

Também estou vivendo um período no inglês que parece que estou estagnada, não sei, parece que não estou aprendendo mais nada e me da uns "brancos" de vez em quando, ouvi dizer que isso e normal porque estou num processo de aprendizado, mas não tenho muita certeza.

O fato e que nunca tenho coragem quando alguém me pergunta de dizer que sou fluente, pois ainda cometo muitos erros de gramatica, spelling e pronuncia obviamente.

Então como posso me considerar uma fluente? Se depender da minha insegurança não vou me considerar nunca...

Mais Votada Mais Votada

Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Olá Raquel

Será que você é insegura ou exigente demais?

Me desculpa, mas não acho que você seja insegura. Se você tiver sido levada à força para a Inglaterra, por favor nos avise, pois vamos acionar a polícia para irem aí te buscar. Se você também estiver namorando esse rapaz à força, pior ainda. E se você me disser que vive trancada num quarto, sem acesso ao mundo britânico, além da polícia, vamos enviar também um psiquiatra.

Desculpe as brincadeiras. Só queria te mostrar que, chegando aonde você chegou, é sinal de que você tem bastante potencial. Por isso, ainda que eu nunca tenha te visto na minha frente, não consigo ver “insegurança” relacionada à você.

Eu estudo há uns 14 anos e tenho bastante contato com estrangeiros. Parei de me culpar por não entender perfeitamente o que eles falam, e não fico mais tão chateada qdo eu solto alguma pérola em “inglês” e de repente percebo que a pessoa está me olhando com aquela cara de “ué, o que será que ela falou?”

Por outro lado, não deixo me rotularem como “a brasileira que não fala/entende muito bem o inglês”. É preciso ter muita humildade para assumir que não se sabe alguma coisa, e isso vale pra inglês ou qualquer outra coisa na vida. Por isso, falar inglês depende muito mais do que decorar um dicionário e todas as regras de gramática – você tá aí fora e sabe disso muito melhor do que eu. É preciso também jogo de cintura, paciência, bom humor... Muitas das palavras que eu mais gosto de usar no dia-a-dia são aquelas que eu aprendi logo após pagar algum mico. A gente pode até ficar chateada, sim, desde que a chateação dure só uns 3 segundos, depois a gente enfie na cabeça que aquilo deve ser usado como motivação para continuar aprendendo sempre.

Eu pergunto sobre a sua auto-exigência porque, muitas vezes, me peguei demorando longos e longos minutos para enviar um e-mail de 5 linhas em inglês. Motivo: eu queria checar se todas as colocações estavam perfeitas, se existia algum vocabulário mais bonito que eu pudesse usar pra substituir... se eu continuasse perdendo tanto tempo, poderiam até falar “nossa, a Flávia tem um inglês perfeito”, mas, com certeza, meu serviço ia ficar atrasado e eu seria a “fluente, porém ineficiente”.

Vivenciar uma rotina de um país estrangeiro, aprender uma nova cultura, conhecer pessoas, trocar experiências, enfim, tem tanta coisa mais importante do que ser “perfeito”... seu inglês hoje é melhor do que o inglês que você falava há cinco anos atrás? Comemore! E saiba que em 2010 ele vai ser melhor do que em 2009, em 2011 vai ser melhor ainda, and so forth. É essa “progressividade” que deve ser colocada em mente. Se você está progredindo, já desbancou uns milhões que só fizeram curso de inglês pra colocar no currículo.

Ah... da próxima vez que alguém te perguntar se você é fluente ou não, leia esse texto para a pessoa... se ela não cochilar até o final do terceiro parágrafo :lol: , pelo menos ela vai aprender a não perguntar mais...
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Obrigada Flavia, adorei sua resposta. :-)
Avatar do usuário maryziller 295 1 1
Your background of 5 years of classes is an adequate foundation to build on. Having contact with native speakers in your workplace and your boyfriend is the best of all possible worlds to pick up fluency. Sometimes when we compare what we want to say to how we would say it in our mother tongue, we compare the complex and sophisticated way we would express our thought in our native tongue to the simpler structures that we have mastered in the foreign tongue.

This happened to me. I always felt like I could only express myself on the level of a 5 year old, when my thoughts were those that a 25 year old woman wanted to communicate. My husband was a living dictionary for me, and I had work colleagues, then student colleagues, and also friends and inlaws to practice speaking with. They all had the impression that I was fluent because I could express myself grammatically correctly. but they were not privy to my inner thoughts and their complexity.

Now I know that they were right about my fleuncy. I discovered this when I tried to learn a third foreign language. I was amazed at how well I could communicate and function in my husband's language when compared to my new target language. When trying to function at a survival rate in my new language, I could only wish that I had the skills that I had not realized I possessed in my first foreign language. I wished: if only I could be as fluent in my 3rd language as in my second.

My husband's language skills in our adopted 3rd foreign language keep improving, although he barely spends any time exposing himself to the language. Yet we notice that he has made tremendous gains when we go back to visit the country we regard as our 2nd home away from home.

I don't know whether you have already seen the graduation speech called Wear Sunblock. Alessandro introduced me to it and I think it has some very good sentiments: you are never as fat as you think you are, don't worry about the future, sing, participate fully in life, and I think it is fair to say that you are not as influent as you think you are...and if you are, have faith that your brain will keep on learning more every week despite what you do since you are living in your target language speakers' culture.
Avatar do usuário PKdbz 30
Flavia.lm escreveu:Eu pergunto sobre a sua auto-exigência porque, muitas vezes, me peguei demorando longos e longos minutos para enviar um e-mail de 5 linhas em inglês. Motivo: eu queria checar se todas as colocações estavam perfeitas, se existia algum vocabulário mais bonito que eu pudesse usar pra substituir... se eu continuasse perdendo tanto tempo, poderiam até falar “nossa, a Flávia tem um inglês perfeito”, mas, com certeza, meu serviço ia ficar atrasado e eu seria a “fluente, porém ineficiente”.


Isso ainda acontece comigo.
Quando começei usar o fórum, fui agradeçer a algúem que respondeu uma dúvida, tive que ir ao dicionário ver a palavra ''thanks'', foi como se tivesse dado um branco e eu tinha certeza que o que eu tinha escrito estava errado...To tentando ser menos auto-exigente, mas ta difícil rsrs.

PS: Excelente texto Flávia.
Avatar do usuário Marcio_Farias 12350 1 22 206
Same here. Sometimes it takes me forever to write a single line message and even then I Google the right words with which to write it. You don't have to imagine how long it would take me to verbalize a single paragraph speech--hours pernaps, my audience falling fast asleep in between every utterance. And don't take the dictionary away from me. If you do, my audience will think better of it and go home.

Guess how long it took me to get this message done, well over half an hour as I have to get up to go attend other work colleagues who persistently walk in for a paycheck or another un-named case situation. No matter how fast I try to write it down, it will take me longer though.
Avatar do usuário Logan18 20
Texto inspirador Flávia, meus parabéns pelas sabias palavras.
Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Obrigada, pessoal.
Olá Sophia, tudo bem?

Fluência significa qualidade do que flui, fluidez, característica do que é natural e/ou espontâneo. Ou seja, não se refere à perfeição técnica ou estrutural.

Ser fluente em um idioma é relativamente subjetivo, pois remete ao conceito de que a pessoa é capaz de transmitir e compreender mensagens linguísticas em um determinado contexto. Desta forma, não importa se você fala, escreve ou lê com perfeição, o que importa é que você consiga se comunicar no contexto em que você utiliza o idioma.

Quanto a sensação de estagnação, trata-se de um processo natural em diversas fases do desenvolvimento das habilidades comunicativas e ocorre mais frequentemente em função estudos teóricos aprofundados ou processos de correção de erros-padrão, que se contrapõem aos processos cognitivos que controlam a comunicação verbal. Não é motivo de desespero, uma vez que é um efeito colateral do desenvolvimento pessoal.

Minha sugestão é que você se inspire com as palavras dos amigos aqui do fórum e siga em frente, solta e segura de seu desenvolvimento.

Tenha um ótimo fim de semana!

Cássio
MENSAGEM PATROCINADA Leia o e-book Aprendendo Idiomas por Conta Própria e conheça as técnicas utilizadas pelos Experts para aprender idiomas. Com ele você vai aprender a aprender inglês!

Baixar uma Amostra Grátis!
Avatar do usuário Gabi 705 1 1 13
Flá, acho que descobrimos em você uma Daniel Godri rs... eu também li seu texto e muito bom.
Não dormi, li até o final, me sinto renovada mesmo com esse meu "ingleisinho" rascunho, mas que é todo meu e é isso aí.

Tinha que ser do ABC rsrs, grande ABC.