Posso dar aulas de Inglês sem ser fluente?

Avatar do usuário FabioE 840 1 5 16
Olá pessoal,

Estou precisando muito de um conselho de vocês.
A questão é a seguinte: há quatro anos que estudo Inglês, tenho muito conhecimento na área, porém, não me considero fluente.
Não sei avaliar meu atual nível, mas posso descrevê-lo para vocês terem uma base. Meu atual nível é o seguinte:

Compreensão - Consigo entender o Inglês falado muito bem, seja em filmes, séries ou falando com um nativo. Resumindo, me sinto confortável no quesito listening.

Escrita - A minha escrita é a minha habilidade menos desenvolvida.

Fala - Falo com nativos constantemente via Skype. Eles me compreendem, mas sendo sincero, eu cometo muitos erros. Eles dizem que eu conseguiria me virar muito bem em um país de língua inglesa, eu também acho, mas sei que falta um pouca ainda até a fluência.

Leitura - O meu atual vocabulário ainda não me permite entender 100% de um texto, mas eu consigo ler a maioria dos textos com tranquilidade.

Resumindo: Eu estou em um nível muito bom no que diz respeito ao Input, por outro lado me vejo em um nível intermediário quanto ao output.

Há algum tempo venho nutrindo a ideia de dar aulas particulares de Inglês aqui na minha cidade. Porém, o que me refreia é o fato de eu ainda não ser fluente. Eu não teria dificuldades para esclarecer dúvidas quanto a estrutura/gramática da língua, embora esse não seja o meu foco (ensinar gramática). No entanto, acho que eu ficaria em uma saia justa se surgissem perguntas do tipo: Como se diz isso em Inglês? Essa é a minha maior dificuldade, chega a me dar calafrios :D. Todavia, tenho plena certeza de que sou capaz de ajudar as pessoas a aprender Inglês. Durante esses 4 anos eu adquiri bastante conhecimento da língua. Sei as melhores metodologias, o que funciona e o que não funciona. Estudo todos os dias e sou muito aplicado. Sou completamente apaixonado por Inglês. Sempre estou antenado aqui no English Experts/internet e, por conseguinte, fico por dentro do trabalho de grandes profissionais na área, como por exemplo o Alessandro, o Adir, a Ana Luiza, o Denilso de Lima e tantos outros.

Então pessoal, diante das informações apresentadas e do meu desejo de querer trabalhar como professor particular de Inglês, gostaria de saber se eu tenho sinal verde ou vermelho de vocês para seguir em frente. O que vocês me dizem? A opinião de vocês será muito importante para mim, não deixem de responder, por favor. Serei muito grato.

Obrigado.

Mais Votada Mais Votada

Avatar do usuário Artful Dodger 4500 6 13 103
Olá, Fábio,

Primeiramente, gostaria de parabenizá-lo pelos esforços e pelo conhecimento agregado. Vamos à minha opinião:
Consigo entender o Inglês falado muito bem, seja em filmes, séries ou falando com um nativo. Resumindo, me sinto confortável no quesito listening.

Excelente! Espera-se que um professor seja capaz de entender a língua facilmente e de forma profunda.
A minha escrita é a minha habilidade menos desenvolvida.

Temos um problema: só quem domina a língua escrita é capaz de perceber erros redacionais eventualmente cometidos. E o professor deve ser capaz de identificar as deficiências do aluno, a fim de ajudá-lo a vencê-las.
Falo com nativos constantemente via Skype. Eles me compreendem, mas sendo sincero, eu cometo muitos erros.

A questão é: você vai dar aula para nativos ou brasileiros? Porque nativos podem corrigí-lo quando percebem que você disse algo errado. Brasileiros, ao contrário, poderão aceitar possíveis erros como acertos e aprenderem erradamente. Isso pode levá-los a se sentirem inseguros com o idioma ou com o professor, além do fardo de ter que reaprender da forma correta.
Resumindo: Eu estou em um nível muito bom no que diz respeito ao Input, por outro lado me vejo em um nível intermediário quanto ao output.

Esse me parece o ponto mais delicado: o que define realmente um professor é sua capacidade de TRANSMITIR o conhecimento, não a forma como ele o recebe. Os alunos poderão se sentir frustrados se perceberem que o professor não consegue fazer o papel de mediador do conhecimento da forma adequada; lembre-se, você será a ponte entre eles e um mundo desconhecido e fascinante!

Assim, sugiro que você continue estudando e fortaleça as habilidades que estão subdesenvolvidas antes de se envolver em alguma atividade docente. Isso te dará segurança e o auxiliará a lidar melhor com seus futuros alunos. Fique tranquilo, o tempo está a seu favor!

Cheers!
MENSAGEM PATROCINADA Aprenda dicas sobre os tempos verbais em inglês! Baixe agora o seu Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um ótimo resumo para revisar todos os conceitos.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Lucas PAYNE 260 7
Se no caso seus alunos estiverem no nível básico, acredito que não terá muitas dificuldades, exceto que vão perguntar coisas do tipo "como se diz paralelepípedo, como se diz papibaquigrafo" haha, acredite, eles perguntam sobre tudo.

Agora se seus alunos estiverem em um nível mais avançado, a todo momento estarão te observando e quando você cometer um erro...."Esse professor não sabe de nada" Sim, já tive experiências assim!!! Seja realista consigo mesmo antes de tudo, faça uma auto analise de si mesmo, lecione algumas aulas e se sentir-se confortável... É só seguir em frente!
Avatar do usuário Marcos 3345 4 17 71
Olá, Fabio.

Devo dizer que concordo com os argumentos do colega Artful Dogder, principalmente pelo fato de ter o lado finaceiro envolvido, ou seja, uma vez que eu me disponha a pagar um professor particular eu vou querer que ele esteja munido de conhecimento suficiente para que eu obtenha êxito em meu aprendizado, sendo assim não sobra espaço para erros, pois acredite o aluno vai estar te avaliando constantemente, mesmo que em um nível inconsciente, apenas esperando por um pequeno deslize seu. Por fim, meu conselho (sugestão) seria, comece a dar umas aulinhas "for free" (de graça) para algum amigo (ou parente) para que você possa ter uma ideia de suas capaciadades como professor, encare como treinamento. ;)

Algo que escutei e já até disse em sala de aula: "Saber Inglês não significa que a pessoa está apta a ensiná-lo", mas quem sabe há um professor adormecido dentro de você, não desista!


See you, man!
Avatar do usuário jorgeluiz 4015 1 5 81
Fabio E,

Eu sempre faço o teste da Englishtown e vou sabendo o meu nível e melhorando os estudos de gramática, listening e leitura, de modo que leio sempre, assisto muitas séries namegafilmeshd series, estudo gramática na Engvid e no Englishclub.

Hugs and cheers !
Fabio,

Minhas habilidades no inglês são próximas às suas.
Tenho um trabalho fixo e que não tem nada a ver com aulas, mas devido a uma falta de profissionais (ou de interessados) aqui na minha cidade, o dono da escola de idiomas onde estudei por 4 anos me convidou para dar aulas. De início fiquei com receio por não ser fluente, mas o dono insistiu que meu nível era adequado para lecionar. Por enquanto estou com duas turmas (uma turma de até 7 anos, e a outra entre 9 e 11 anos) e faço algumas aulas de reposição para outras turmas. Em uma dessas reposições, consegui trabalhar uma unidade de um livro cuja classificação é B2+.
E mesmo que seja um part time job, tenho me empenhado porque estou gostando muito (apesar das crianças me tirarem do sério as vezes), estudo Raymond Murphy e Michael Vince em casa, os materiais que são usados na escola, e estou fazendo o segundo módulo de um curso do Coursera (Foundations of Teaching for Learning). Aos poucos minha confiança vai aumentando e não sinto mais aquele frio na barriga ao entrar na sala!! Ah, e dando aulas, parece que ficou mais fácil assimilar quando estudo sozinha. :)

Boa sorte!!
Acho bacana você ter essa consciência de que comete erros e, acredite, todos cometemos. Eu mesmo sou um autodidata e dou cursos para professores de Inglês no nível avançado com Letras no instituto ( com mais de 70 anos de mercado de uma franquia muito conhecida) em que trabalho. Sempre tento manter humildade, quando surgem questões por parte de alunos. Comecei a dar aulas com o mesmo medo que você. Eu daria uma sugestão, que é você procurar uma escola de Inglês que aceite você como professor, daí você começa a ministrar aulas para um grupo básico, passando a sentir o campo e se inteirar em uma metodologia. Livros ajudam muito. Ou mesmo, abra uma classe com um computador ligado à internet, para que as consultas sejam feitas, se preciso, tornando até mais atrativa a aula. Com o tempo você pega ritmo e a maioria dos temores some. Uma coisa bacana a se fazer, é dar aulas enfatizando que só tratará de uma gramática específica e, utilize um dicionário que pode ser usado em classe. Assim, se surgir uma dúvida de palavras, peça para o tal aluno abrir o dicionário e ler em voz alta. Isso ajudará ao aluno no aprendizado e também ao professor sair de algumas saias justas. Também não tenha vergonha de dizer quando não lembrar de uma palavra, e enfatize com isso que ninguém é perfeito e pode sim esquecer. Tão vergonhoso quanto um professor de Inglês não saber a palavra em Inglês, são alguns professores nativos que mal falam nosso idioma. Vai nessa fé, Deus te abençoe com sabedoria, como tem me abençoado. Pois há alguns meses eu não suportava a ideia de dar aulas e, fui "empurrado" para um grupo de avançado no primeiro dia de aula. E sabe o que? Estou amando e parece que meus alunos gostam ( espero rsrs).
Bom, se há um conselho que posso dar, é para que você comece dando aula para crianças e continue estudando pesado. Dar aula para crianças é mais fácil e elas não te "condenam" quando você erra. E é provável que você atue bem em sala, e fique tranquilo, você vai crescer!
Eu também tenho dúvidas.

Possui um conhecimento satisfatório de inglês, e comecei desde criança a estudar.

Estou pensando em dar aulas particulares, mas não tenho experiência nenhuma nisso.

Professores nesse caso ajudam? Há cursos específicos para isso?
MENSAGEM PATROCINADA Leia o e-book Aprendendo Idiomas por Conta Própria e conheça as técnicas utilizadas pelos Experts para aprender idiomas. Com ele você vai aprender a aprender inglês!

Baixar uma Amostra Grátis!
Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Fábio e Gustavo,

A minha dica é que comecem sem o "compromisso" de serem professores de fato. Escolham algum amigo que precise muito do idioma e ajudem-no, sem intitularem-se professores. Conforme forem identificando as dificuldades e necessidades dele, vocês irão naturalmente se aperfeiçoando para assumirem a função.