Input e output, quanto de cada um?

Qual deveria ser a relação da quantidade de inglês que entra na nossa mente com a que deve sair?

Quanto de leitura se deve fazer, para em seguida escrever?

Quando se deve ouvir, para depois falar?

Como conciliar Input e output?

Alguns já me disseram que deve entrar 80% de inglês para sair 20%.

Ou se se lê por 20 minutos, deve-se escrever por 20 minutos? Ouvir por 20 e falar por 20?

Obrigado.

APRESENTAÇÃO PESSOAL EM INGLÊS
Nesta aula, a professora Camila Oliveira ensina como você deve se preparar para fazer uma apresentação pessoal profissional em inglês. O conteúdo dessa aula ajudará você a aproveitar melhor as oportunidades no ambiente corporativo. ACESSAR AULA
1 resposta
Marcelo Reis 1 2 96
Caramba, não consigo mensurar. Mas posso dizer como ocorre comigo:

Eu ouço absurdamente muito em inglês (horas por dia hoje em dia) e isso me ajuda a falar com mais fluência e facilidade, desde que pratique com certa regularidade. Mesmo quando não falo muito num certo dia ou sobre um certo tema, o listening me ajuda muito na hora de "puxar" o vocabulário "da mente para a boca". A leitura ajuda também, mas menos para mim.

Já a escrita, no meu caso (e com boa parte das pessoas), depende brutalmente da prática da mesma e da leitura - técnica e vocabulário. E eu sinto que escrever muito me ajuda mais do que somente ler - sem a prática da escrita em si.

Enfim, é relativo de pessoa pra pessoa. Tente se expor o máximo que der em todas as habilidades. A evolução virá gradativamente.

OBS: o meu ganha-pão é o idioma inglês. Por isso estou imerso no idioma todos os dias. Se você não tem tanto tempo disponível, busque aproveitar partes de seu tempo livre para se divertir aprendendo.