Professor horista - CLT

5
Olá prezados, prazer. Pretendo agora em Janeiro trabalhar como professor de inglês em uma renomada escola de línguas.

Me informaram que a contratação é feita pela modalidade horista, conforme a CLT. Meu questionamento é: geralmente quais os benefícios que são oferecidos? A coordenadora me informou que eles pagam 19$/hora, e com a soma dos encargos trabalhistas, fica 22$/hora. Porém, não me foi dito se eu ganho vale-refeição, vale-transporte, se pagam horas extras pra participarem dos eventos extraclasse e reuniões da equipe. Por enquanto não ficou bem definido. Sou estudante universitário e fico com o pé atrás quanto ao cumprimento de direitos trabalhistas. Até o momento só estagiei, então não tenho experiência de como é o proceder dessas escolas.

Creio que se eu efetivamente leciono 25h/semana, mas gasto 10h/semana com preparação de aulas/homework/reuniões, devo receber também por essas horas extra-classe.

Alguém com bastante experiência pode me dar uma posição com relação ao tema? Não quero cair de cabeça pra depois me arrepender, pelo contrário! Adoro aprender línguas e quero me sentir realizado com essa experiência de professor.

Att,
Luis Philipe
MENSAGEM PATROCINADA Faça um teste de inglês e descubra seu nível em 15 minutos! Este teste foi desenvolvido por professores e linguistas certificados. O resultado sai na hora e com gabarito.

Iniciar o Teste Online!
3 respostas
Ordenar por: Data

Resposta aceita Resposta aceita
200 4 2
Não sei em que parte do país você está mas acredito que em escolas de idiomas deve funcionar de forma similiar em qualquer lugar.

Trabalhei durante 10 anos em escolas renomadas de idiomas. Na minha cidade sempre funcionou da seguinte forma:

Suponhamos que você tenha uma carga mensal de 40 horas
19x40 = R$760,00
Soma-se a este valor o DSR (descanso semanal remunerado) que é referente a 1/6 do seu salário
760,00 + 126,66 = R$886,66

É daí que sua hora/aula de R$19 sobre pra R$22 (19÷6 = 3,16 | R$22,16/h) - e o que a maioria dos gestores irá te dizer é que este valor já inclui o preparo e planejamento das aulas, bem como a correção de tarefas - que devem ser entregues sem falta dentro do prazo estipulado pela escola.

Em escolas "regulares" os professores têm, dependendo da carga horária de aulas, uma segunda carga horária referente ao planejamento (horário em que você vai até a escola para planejar aulas, corrigir atividades, etc). Isso não acontece em nenhuma das escolas de idiomas nas quais já trabalhei.

De maneira geral eles não oferecem nenhum benefício adicional, como vale transporte ou refeição, estes custos ficam por conta do professor - mas há escolas que negociam a questão do vale transporte. A maioria tem uma cozinha disponível para os funcionários que queiram levar almoço.

Com relação aos eventos extraclasse e reuniões de equipe, em sua maioria, as escolas tampouco cobrem estes custos. Em uma das escolas em que trabalhei, havia reuniões semanais (que depois se tornaram quinzenais) de presença obrigatória: eles cancelavam as aulas naquele período (que no nosso caso era sexta de manhã) para reunião de equipe e "treinamento" de professores. Esse período era obrigatório, e não era remunerado. A equipe de professores se juntou, com respaldo das leis trabalhistas vigentes no período, e conseguiu com que a direção da escola "aceitasse" remunerar a todos pelas horas de reunião.

Ah, a maioria delas não aceita que os professores lecionem em outras escolas de idiomas (concorrência!) - portanto é interessante deixar currículo em várias delas, pra ter uma noção da média de hora/aula oferecida e também pra ter uma ideia de qual metodologia combina mais com o seu estilo de ensinar!

Mas não quero te desanimar! Como o colega acima pontuou muito bem, a experiência é válida e muito gratificante, principalmente para quem está iniciando agora, pois estas escolas costumam ter uma metodologia que não abre muito espaço para que o professor improvise, o que também torna a questão do planejamento de aula um tanto mais simples.

E eu acredito que toda experiência é válida se você souber aproveitá-la, e certamente abrirão novas portas para você no futuro!

Good luck! :)

58315 21 98 1395
Luis Philipe,
Me informaram que a contratação é feita pela modalidade horista, conforme a CLT. Meu questionamento é: geralmente quais os benefícios que são oferecidos? A coordenadora me informou que eles pagam 19$/hora, e com a soma dos encargos trabalhistas, fica 22$/hora. Porém, não me foi dito se eu ganho vale-refeição, vale-transporte, se pagam horas extras pra participarem dos eventos extraclasse e reuniões da equipe. Por enquanto não ficou bem definido. Sou estudante universitário e fico com o pé atrás quanto ao cumprimento de direitos trabalhistas. Até o momento só estagiei, então não tenho experiência de como é o proceder dessas escolas.
A experiência é válida, mas eu já trabalhei com estas escolas de "renome" e eles contratam e demitem professores como trocam de roupa. Por isso, principalmente depois das mudanças nas leis trabalhistas (fim do Ministério do Trabalho, honorários do advogado em caso de processo, etc), eu recomendo não depositar muitas esperanças que eles venham a pensar muito nos benefícios (teoricamente previstos e devidos aos professores). Se você, antes de começar a dar aulas (assumir turmas), perguntar sobre seus "direitos trabalhistas", pode ser que não vejam com bons olhos. Mas em todo caso, é direito seu saber.
Creio que se eu efetivamente leciono 25h/semana, mas gasto 10h/semana com preparação de aulas/homework/reuniões, devo receber também por essas horas extra-classe.
Eles não costumam pagar por estas horas de preparação de aulas. Mas, cada caso é um caso.
Alguém com bastante experiência pode me dar uma posição com relação ao tema? Não quero cair de cabeça pra depois me arrepender, pelo contrário! Adoro aprender línguas e quero me sentir realizado com essa experiência de professor.
Recomendo ir com calma, sem depositar muitas esperanças, faça o melhor que puder e depois você avalia se vale realmente a pena. Posso dar um conselho de quem já passou por isso diversas vezes? Trabalhar em escolas de idiomas é muito gratificante, a interação com as pessoas costuma ser muito positiva, os alunos às vezes se tornam grandes amigos. Mas o lado financeiro, depois que você coloca tudo na balança, na maioria das vezes, não compensa, não dá futuro.

Conheço inúmeras pessoas que decidiram usar seus conhecimentos no idioma, mas montando seu próprio negócio (eu fiz isso, tenho uma escola), fazendo um concurso público ou "fazendo o seu próprio salário" dando aulas particulares VIP (presencial ou via Skype).

É isso.

5
Valeu Donay. Li atentamente, muito obrigado.

Alguém tem outra opinião a respeito?

Att,
Luis Philipe