Uso da crase

Avatar do usuário moni_si 10
Já vou avisando que esta é uma dica prática que não tem a pretensão de ensinar todos os usos da crase, ok?

Diferentemente do inglês, no português, a gente tem esses acentos pra diferenciar algumas palavras - que eu particularmente, sobretudo depois da internet, vivo assassinando... mas aqui vou tentar não fazer isso... :D

A crase (à, às) serve para indicar uma junção de duas palavrinhas (de uma letra só mas sáo palavras), isto é...

a preposição a + artigo definida a(s)

vixi!

quando eu digo por exemplo que vou a algum lugar... uai, por que não tem crase?
porque lugar é masculino, então não aceita o artigo definido a...
então eu só vou a (preposição) tal lugar...

complicou?

Vou à casa da minha mãe. (vou +preposição a + artigo a, porque casa é feminino).
algo como... vou a+a casa...

aí vem outro caso...

Vou a Paris. (cadê a crase?)
não se usa pois Paris (embora nome de cidade e ideia de feminino) não exige artigo.

dica? inverta.

venho de Paris (não da Paris)
vou a Paris (sem crase)

Venho da Espanha (não de Espanha, embora em Portugal talvez eles falem assim)
vou à Espanha.

Expressões como: a cavalo, a rigor, a saber, a toque de caixa, etc.. não levam crase pois de novo não tem artigo feminino no contexto.
Já à medida que, à moda da casa, à noite, etc... levam... pois esta bem claro o a (artigo).

procurem mais artigos para estudar, mas na dúvida... a crase sugere sempre um artigo feminino escondido.
MENSAGEM PATROCINADA Aprenda dicas sobre os tempos verbais em inglês! Baixe agora o seu Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um ótimo resumo para revisar todos os conceitos.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Ravenna 70 3
Com essas dicas práticas e bem explicadas, os brasileiros e estudantes de português vão cometer menos crimes gramaticais, tenho certeza hahaha
P.S. ficar dependendo do Word para correções pode ser treta! Tomem cuidado :mrgreen:
Avatar do usuário moni_si 10
Ravenna escreveu:Com essas dicas práticas e bem explicadas, os brasileiros e estudantes de português vão cometer menos crimes gramaticais, tenho certeza hahaha
P.S. ficar dependendo do Word para correções pode ser treta! Tomem cuidado :mrgreen:



O Word (e outros revisores automáticos) fazem aquela correção, que nada mais é que um script de localizar e substituir, ou localizar e sugerir a substituição, a partir de uma lista pré-determinada.

É relativamente fácil quando se trata apenas de "corrigir" letras trocadas, invertidas, à mais ou a menos, porém quando se trata semântica (significado) e não apenas a posição da palavra ou da grafia, é mais difícil criar um script que o "ensine" se aquele porquê é substantivo, conjunção, preposição mais pronome, etc.

;-)
Avatar do usuário claudemircloud 115 1
Muito bem explicado o uso da crase nesse tópico. A dica de inverter ficou fenomenal!
Avatar do usuário jlmmelo 2140 8 59
Um artigo de Sabrina Vilarinho:

Em meio a tantas exceções, às vezes é mais simples você memorizar quando a crase não é utilizada do que quando é!

Então, vejamos os casos:

1. Antes de palavras, substantivos masculinos:

a) Ele veio a pé.
b) Não vendemos a prazo.
c) Vamos conhecer a fazenda a cavalo.
d) Você deve se vestir a caráter.
e) Ele foi a diferentes lugares.

2. Antes de verbo no infinitivo:

a) Começou a sorrir quando dei a notícia!
b) Ficou a pensar nela o dia todo!
c) Estava a celebrar sua vitória!

3. Diante de nomes de cidades:

a) Chegou a Belo Horizonte em segurança.
b) Quem tem boca, vai a Roma.
c) Foi a Vitória conhecer o mar.

Detalhe importante: Quando especificar a cidade, coloque a crase: Irei à Veneza dos apaixonados. Refiro-me à Inglaterra do século XVIII.

4. Em substantivos que se repetem: gota a gota, cara a cara, dia a dia, frente a frente, ponta a ponta.

5.
Diante de pronomes (pessoais, demonstrativos, de tratamento, indefinidos e relativos):

a) Solicitei a ela que tivesse calma, pois tudo daria certo!
b) Você vai sair a esta hora?
c) Comunicarei a Vossa Alteza a sua decisão!
d) Dê comida a qualquer um que tenha fome!
e) Agradeço a Deus, a quem pertence tudo que sou e tenho!

6. Antes do artigo indefinido “uma”: Ele foi a uma comunhão.

7.
Diante de palavras, substantivos no plural:

a) O prêmio foi concedido a alunos vencedores.
b) Não gosto de ficar próximo a pessoas que conversam demais!
c) Gosto de ir a praças para ler!

8.
Antes de números cardinais: Vou embora daqui a quinze minutos.

9. Antes de nomes de mulheres consideradas célebres:

a) Refiro-me a Brigitte Bardot e sua má postura!
b) Este livro faz referência a Joana D’Arc.

10. Diante da palavra “casa” quando esta não estiver especificada: Foi a casa. Voltou a casa.

Detalhe importante: Se a palavra “casa” vier determinada por adjunto adnominal,ou seja, caso esteja especificada, aceita a crase: Fui à casa de meus avós ou Voltei à casa de meus pais.

11. Diante da palavra “terra” quando significar “terra firme” e não estiver especificada: Após viajarmos muito pelos mares, voltamos a terra.
Porém, quando possuir o sentido de planeta, ocorrerá a crase. Ex: Os atronautas voltaram à Terra.
No caso de a palavra terra estiver especificada, a crase estará confirmada. Ex: Voltamos à terra de meus avós.

Observação importante:

O uso da crase é facultativo: antes de possessivo (Leve o presente à/a sua amiga); antes de nomes de mulheres que não sejam célebres (Foi à/a Ana falar de seu amor) e com “até”: Foi até à/a escola mais próxima fazer sua matrícula.

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola
http://www.brasilescola.com/gramatica/q ... -crase.htm

Quando usar:
http://www.brasilescola.com/gramatica/crase.htm
Avatar do usuário Marcio_Farias 12350 1 22 206
Pré-determinada ou predeterminada? No dicionário só encontro a segunda.
Avatar do usuário jlmmelo 2140 8 59
Segundo o Aurélio é predeterminada.
Também concordo....

A palavra "predeterminada" é toda junta, o próprio dicionário da Academia Brasileira de Letras confirma.
Além do mais, creio que a palavra "pré-determinada" (com hífen) está de acordo com o antigo acordo ortográfico, pois podemos ver que há muitas ocorrências no Google dessa palavra, desse modo.

Uma explicação que eu encontrei sobre o uso dos prefixos pré-, pró-, pós :

Pré-, pós-, pró-: Usa-se hífen com os prefixos pré, pós, pró (tônicos e acentuados com autonomia) Ex.: pré-escolar, pré-nupcial, pós-graduação, pós-tônico, pós-cirúrgico, pró-reitor, pró-ativo, pós-auricular.

OBS.: Se os prefixos não forem autônomos, não haverá hífen: Ex.: Predeterminado, pressupor, pospor, propor.

OBS.2: Os prefixos pró-, pré-, se juntam ao segundo elemento, ainda que este inicie pelas vogais " o " ou " e ". Ex.: preenchimento, preexistir (preexistência), preestabelecer (preestabelecido), proeminente, propor.

;)