Afinal, como se tornar fluente em inglês?

Sou autodidata e umas das minhas preocupações é ler sobre metodologias. Por favor, leia o texto, gostaria que evitassem links.

Já li muitos artigos sobre como aprender inglês. E basicamente essa foi a forma mais aconselhada

Não dar ênfase a gramática inicialmente
Aprender frases
Ouvir constantemente em inglês

Mas eu não consigo imaginar alguém aprendendo dessa forma vivendo no Brasil.

Primeiramente, aprender inglês sem saber como funciona as estruturas do idioma complica muito. Pois você teria que aprender um numero gigantesco de frases e relaciona-las instintivamente para conseguir construir um texto. E aconteceria se você tivesse uma capacidade de memorização fenomenal (tendo em vista que a flexibilidade das frases é muito maior que a quantidade de palavras).

Um dos argumentos dos que defendem o aprendizado por frases é que o aluno perde tempo construindo uma frases gramaticalmente certa. Mas eu me pergunto um aluno que escreve frases rapidamente não teria essa capacidade de falar frases quase instantaneamente(caso ele saiba pronunciar corretamente)? Ou seja quem domina a escrita e a pronuncia não pode falar com velocidade? Precisa aprender frases prontas?

Eu estava pensando em aprender a gramática, aprender a escrever e depois aprender a pronuncia e o listening. Mas eu gostaria de conselhos. Estou meio perdido, desanimado.

Mais Votada Mais Votada

Avatar do usuário PPAULO 39205 6 32 684
Desculpe-me mas...

como-posso-me-considerar-uma-fluente-t6207.html#p43868

Pronto, linkei!
:lol:


================================
Algumas considerações.

Sou autodidata e umas das minhas preocupações é ler sobre metodologias.
Tente experimentar alguma, se não der certo mude. A vida é curta, se não você corre o risco de se tornar um "Expert" em metodologias, mas não na prática de alguma delas.


Já li muitos artigos sobre como aprender inglês.
O mesmo se aplica aqui. (ditto)

E basicamente essa foi a forma mais aconselhada

1)Não dar ênfase a gramática inicialmente
2)Aprender frases
3)Ouvir constantemente em inglês


Mas eu não consigo imaginar alguém aprendendo dessa forma vivendo no Brasil.
Fazendo Engenharia reversa aqui. Você está me dizendo que é difícil imaginar, isto é, é quase impraticável no Brasil, se aprender de outra forma, talvez por falta de pessoas qualificadas e com vontade solidária para a tarefa.
Não somos muito bons em inglês, e não temos muita gente com as duas qualidades acima numa só pessoa, é fato. Mas isso está mudando, e o English Experts é um grato exemplo disso e o site http://univesptv.cmais.com.br/inglescommusica/videos também.



Mas eu me pergunto um aluno que escreve frases rapidamente não teria essa capacidade de falar frases quase instantaneamente(caso ele saiba pronunciar corretamente)? Ou seja quem domina a escrita e a pronuncia não pode falar com velocidade? Precisa aprender frases prontas?
Discordo com o raciocínio apresentado: alguém pode escrever um trava-língua e nunca conseguir falá-lo com perfeição. E mais, há pessoas que falam devagar (mas conseguirão entender/ouvir o que outros falam rapidamente, isto fará um mundo de diferença na resposta.)
O uso de frase prontas é estudar "de có", por simples memorização, sem contexto, sem associações de idéias à elas, sem raciocínio lógico. O uso de frases pode ser bom como um degrau para aprender mais palavras e passar pra conceitos mais difíceis (por exemplo, o uso de um conceito para uma palavra de outra cultura, quando a nossa cultura não tem aquele conceito - trocando em míudos...quando se diz "o rei reina mas não governa." Há que se saber o que e rei e governar, e saber nosso tipo de governo, pelo menos isso.)



Eu estava pensando em aprender a gramática, aprender a escrever e depois aprender a pronúncia e o listening. Mas eu gostaria de conselhos.
Já pensou em dividir isso em três etapas? escrevendo um pouco, praticar um pouco de pronúncia e listening também. E até talvez misturar tudo por alguns minutos (meia hora, por exemplo).

Estou meio perdido, desanimado.
Quando você começa a entender mais você se anima, puxa, eu aprendi! Uma das nossas funções aqui é fazer outros estudantes de inglês saberem que eles não estão só...que as dúvidas de um pode ser a de todos, mas "todos" não teve a idéia ou a coragem de perguntar, às vezes pra não "demonstrar fraqueza" ou mostrar que não sabe esse ou aquele tópico. Uma pena! E finalmente, ache seu próprio ritmo e respeite seus limites (de sono, cansaço, aprendizado, e tudo mais.) Ninguém é perfeito! E ninguém nasceu sabendo tudo...
MENSAGEM PATROCINADA Você sabe como está o seu nível de inglês? Teste agora GRÁTIS em apenas alguns minutos.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Cláudio André, boa noite;

Não sei há quanto tempo você estuda inglês ou se ainda vai começar a estudar, porém, vou te relatar como tem acontecido comigo de forma resumida.

Estudei inglês no ensino médio (na minha época ainda se chamava 2º grau) em escola pública. Dá pra você imaginar como eram fracas as aulas, (good morning, good afternoon, good evening and good night, além, do verbo to be). Deu pra aprender algumas palavras. No dia 15 de março desse ano comecei a estudar sozinho, porém, um curso online, pago. Estudo muitas frases lá, além de aprender vocabulário também (vídeos, flashcards, exercícios de speaking, listening, writing and reading). Estudo cerca de uma hora por dia no site do curso com um headset e faço em média umas duas aulas de conversação por semana também no site do curso. Fora isso, passei a ouvir mais músicas no idioma inglês (no estilo que eu gosto), a assistir mais filmes ou séries com o som original (mesmo que a legenda seja em português) e em 4 meses e 10 dias de curso já consigo assimilar às vezes, parte de uma música que ouço sem ter a letra em mãos, assim como a abrir um site americano e ler parte de um texto sem me recorrer aos dicionários online que utilizo. E isso tem sido a minha maior motivação para continuar os estudos.

Atualmente estou no nível 5 do curso (básico 2) e no total são 16 níveis (3 níveis iniciantes, 3 níveis básicos, 3 níveis intermediários, 3 níveis pós-intermediários, 3 níveis avançados e 1 nível pós-avançado). Posso te dizer que do tempo que dedico aos estudos, 20% é para a gramática. Vale lembrar que tenho facilidade para escrever em inglês, assim como para ler (minha pronúncia é boa).

Resumindo: Acho gramática uma chatice. Prefiro aprender na prática o que uma frase significa e depois que me habituo à ela, ver a gramática fazer sentido nessa frase. Assim, eu não decoro regras para aprender, simplesmente aprendo e depois justifico o aprendizado com a gramática.

Mas cada um tem o seu ritmo e forma de aprendizado (sou professor de contabilidade e vejo isso em sala de aula), portanto, faça testes, encontre o seu ritmo, encontre a sua forma de aprender, seja constante nos estudos (30 minutos todos os dias vale mais do que 4 horas no fim de semana) e você vai chegar onde quer.

Apesar de me considerar o menor deste fórum quando o assunto é conhecimento em inglês, no que eu puder te ajudar, me coloco à disposição.

Sucesso!!!
wislleyvieira,

Entendo. Admiro sua forca de vontade de estudar. E eu não tenho problemas em estudar. Na verdade, fiquei um bom tempo estudando sozinho alguns conteúdo programáticos. O problema é que eu tenho uma certa objetividade e procuro a melhor maneira de aprender.

PPAULO,

Obrigado por responder.

Discordo com o raciocínio apresentado: alguém pode escrever um trava-língua e nunca conseguir falá-lo com perfeição.

Por isso eu redigi "Ou seja quem domina a escrita e a pronuncia". E trava-línguas não define necessariamente o nível de fluência, tendo em vista que até nativos podem pronuncia-los erroneamente.

O uso de frases pode ser bom como um degrau para aprender mais palavras e passar pra conceitos mais difíceis (...) quando se diz "o rei reina mas não governa." Há que se saber o que e rei e governar, e saber nosso tipo de governo, pelo menos isso.

Sim. Mas quando eu falo em memorizar frases, simplesmente estou me referindo ao ato de pegar uma frase, olhar o significado e gravar. Ou seja, você não precisa saber o significado/significante de cada palavra.



Enfim, tentarei aprender aos poucos mesmo.
Avatar do usuário PPAULO 39205 6 32 684
Agora concordo com você. Vamos mudar o exemplo, alguém pode dominar a escrita de palavras em inglês e não conseguir escrever a letra de uma música, transcrever 40% (pelo menos) de um diálogo. Ou acompanhar um filme corretamente, é fato que a dublagem pode não "traduzir" o sentido da situação em inglês, muita gente assistindo filmes já "sentiu isso" (Ei! isso não é o que o personagem disse!"
No meu entender, emular boas experiências pode ser um passo, por que não? e o testemunho pessoal do Wislley Vieira (entre outras) é uma dessas a serem reproduzidas, no todo ou em parte.
Aprender inglês é uma experiência muito pessoal, por isso difícil de se "prever" ou "dizer como". Há pessoas que aprendem rápido, outras não. Há pessoas que estão em cursos/escolas e acham que estão pagando e portanto aprenderão (tipo paga um produto e o terá...) e outras que estudam sozinhas e aprendem, e outras não muito. É fato que gostar realmente, levar a sério e se envolver com a linguagem pode fazer maravilhas para o aprendizado.
Alguém começa a estudar, e de repente se vê melhorando, e de repente se vê meio fluente ou completamente fluente, não há um botão liga-desliga.
O que podemos fazer é tentar ajudar no que for possível e tentar agir pra melhorar, corrigir e aparar algumas arestas ( quando necessário) e dando apoio. E no processo fazendo amigos e se divertindo, de preferência.
Dito isto, conte conosco dentro do que nossa (limitada) competência e capacidade dentro do vasto mundo que é o inglês, mas sabendo que somos ávidos por aprender e passar um pouco do que nos foi passado.
E parabéns pela sua curiosidade e interesse pela linguagem.